Veículos e Tecnologia

Mercedes-Benz faz parceria com Luminar para ter LiDAR no desenvolvimento de veículos autônomos

21/01/22 11h26
sensor LiDAR em ação

A montadora Mercedes-Benz está iniciando uma parceria com a empresa Luminar para integrar o sensor LiDAR em seus futuros projetos de veículos autônomos de produção. Não só isso. A empresa alemã também está participando da empresa americana, adquirindo um total de US$ 1,5 milhão (mais de R$ 8 milhões) de suas ações.

Com base no preço recente das ações da Luminar, a Mercedes-Benz está comprando aproximadamente US$ 20,2 milhões em ações (cerca de R$ 110 milhões) – ou menos de 1% da empresa.

Leia também:

Há muito pouco sobre como a montadora alemã pretende fazer uso do LiDAR, ou qual seria o cronograma de integração do sensor em seus projetos. De igual forma, não se tem informações sobre quais modelos Mercedes-Benz poderão receber tal tecnologia da Luminar.

Um sensor especial para veículos autônomos

O LiDAR é compreendido como um ingrediente-chave na direção autônoma por ser um sensor a laser que usa luz infravermelha para detectar as formas dos objetos. Isso ajuda os veículos autônomos a “ver” outros elementos na pista, como carros, pedestres e ciclistas, tudo sem a ajuda de GPS ou conexão de rede.

Uma das ações da Mercedes-Benz quanto a veículos autônomos está em seu próprio sistema avançado de assistência ao motorista. O Drive Pilot, considerado de Nível 3 na padronização da Sociedade de Engenheiros Automotivos (SAE), deverá equipar os sedans Classe S e EQS 2023 (apenas na Alemanha).

Já com relação ao LiDAR da Luminar, a Volvo disse que seu Ride Pilot permitirá que seus veículos elétricos se dirijam em certas rodovias sem qualquer supervisão humana, fazendo uso do sensor. A empresa planeja habilitar o recurso na Califórnia, Estados Unidos, assim que receber autorização do Departamento de Veículos Motorizados do estado.

A parceria entre Mercedes-Benz e Luminar também aborda o compartilhamento de dados de veículos de desenvolvimento e produção da montadora com a empresa americana. O CEO Austin Russell disse que a capacidade de coletar dados dos veículos da montadora alemã ajudará a melhorar seu software de veículos autônomos.

“São necessários não apenas centenas, mas centenas de milhares de veículos para realmente chegar ao nível global de dados necessário, e não apenas em uma área suburbana específica”, disse Russell. “Além disso, você não precisa pagar motoristas. São as pessoas que já estão dirigindo os carros que permitem que ele continue melhorando e ficando cada vez melhor e melhor”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags