A Netflix chegou a marca de 222 milhões de assinantes em todo o mundo no quarto trimestre do ano passado, quando adicionou mais 8,3 milhões de usuários. Mas, a plataforma de streaming já avisou, nesta quinta-feira (20), que o crescimento deve desacelerar nos primeiros meses de 2022. A notícia acarretou uma queda nas ações da companhia.

Nas negociações após o expediente, as ações da gigante do streaming chegaram a cair quase 20%. A Netflix prevê, nos primeiros três meses deste ano, cerca de 2,5 milhões de novos assinantes. O valor é bem abaixo dos 4 milhões do mesmo período do ano passado.

publicidade

Leia mais:

O número projetado seria o menor trimestre de abertura da empresa em anos. Isso se soma ainda aos 8,5 milhões previstos para o quarto trimestre de 2021, quando na verdade o dado real ficou em 8,3 milhões. Por outro lado, a quantidade nos Estados Unidos e Canadá, 1,2 milhões de assinantes, foi a melhor desde o início da pandemia.

“Estamos mantendo a calma e tentando descobrir isso. Pode ser efeitos da Covid. Pode ser que estejamos pressionando um mercado menor do que pensávamos. Mas não tenho certeza do porquê”, disse Reed Hastings, copresidente executivo da Netflix, em teleconferência com investidores, admitindo a frustração.

Netflix
A Netflix prevê apenas 2,5 milhões de novos assinantes no primeiro trimestre de 2022. Créditos: Shutterstock

A gigante do streaming também viu um aumento significativo na concorrência nesses últimos anos, com os avanços do Disney+ e do HBO Max, no ano passado. Mas, Hastings não vê diferença aí, já que há mais tempo enfrenta rivais como o Hulu e a Amazon.

Vendo o copo meio cheio, Ted Sarandos, co-CEO da Netflix, é mais otimista. “O que realmente foi ótimo em 2021, mesmo com todas essas condições, é que conseguimos provar duas teses nas quais apostamos anos atrás. Um grande problema é em torno do nosso investimento em programação internacional. E estávamos apostando que você poderia levar filmes e séries de qualquer lugar do mundo e entreter o mundo inteiro”, disse, se referindo a séries como ‘Round 6’ e ‘La Casa de Papel’.

Via: The New York Times

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!