A Organização Mundial de Saúde (OMS) está alertando que a pandemia da Covid-19 continua assolando o mundo e, mesmo que a variante Ômicron não cause um número de mortes tão alto quanto em outras onda do vírus, ainda é preciso tomar cuidado já que a situação não está sob controle.

David Nabarro, enviado especial da Organização Mundial da Saúde (OMS), ao Reino Unido, rebateu o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que declarou recentemente que estamos no fim da pandemia e que ela está se tornando apenas uma gripe. Para o representante da OMS, é cedo para afirmar isso.

publicidade

“O vírus ainda pode sofrer mutações e formas variantes. Temos visto várias e sabemos que ainda pode haver mais por vir, em breve. Então, honestamente, isso não pode ser comparado à gripe ou a qualquer outra coisa – é um  vírus novo e devemos continuar tratando-o como algo cheio de surpresas, muito ruim e ardiloso”, disse.

Pandemia ainda longe do fim

Johnson disse que estamos próximos do momento em que não vão mais haver regras obrigatórias para conter a Covid-19 e que a doença será mais uma gripe comum. “Está chegando um momento em que podemos retirar toda a exigência legal do auto-isolamento, assim como não obrigamos as pessoas a se isolarem quando elas pegam gripe. Conforme a covid-19 se torna endêmica, precisaremos substituir as exigências legais por aconselhamento e orientação, pedindo às pessoas com o vírus que tenham cuidado e consideração pelos outros. É triste, mas as pessoas vão morrer com gripe também”, disse.

Leia também!

A declaração gerou críticas, inclusive de Navarro, que alertou: “ainda estamos na metade do caminho contra a pandemia”. “Você vê, o que as pessoas pelo mundo têm visto e reportado à ONU é que o vírus ainda é muito, muito perigoso, especialmente para pessoas que não foram vacinadas e não foram expostas a ele antes”, completou.

O especialista termina dizendo que hoje já podemos ver o fim da pandemia, mas ainda não dá para saber quanto tempo isso vai levar para acontecer e quais desafios vão aparecer no caminho. “Que tipos de dificuldades enfrentaremos no caminho? Essas são as questões que nenhum de nós pode responder porque o vírus continua nos desafiando e nos surpreendendo”, finalizou.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!