A Starlink, divisão de internet via satélite da SpaceX, está criando uma nova versão de antena, mais robusta, a fim de atender clientes em locais com extremos de temperatura, seja frio ou calor. Uma versão anterior dessa antena já havia sido criada, projetada para o uso em navios, aeronaves e outros veículos.

O design foi revelado em documentação enviada pela empresa de Elon Musk à Comissão Federal de Comunicações (FCC), órgão dos EUA que regulamenta serviços de telecomunicação no país. A companhia nomeou o novo formato “HP” (sigla em inglês para “alta performance”).

publicidade

Leia também

Foto mostra a Starlink e sua antena em funcionamento
Starlink está desenvolvendo antenas que prometem ampliar a confiabilidade de seu serviço de internet via satélite em áreas de temperaturas extremas, mas aprovação final depende de órgão regulatório (Imagem: darkpenguin/Reddit/Reprodução)

“Comparado a outros terminais de usuários que a SpaceX já está autorizada a entregar, os terminais HP foram reforçados para continuar a operar mesmo em ambientes mais inóspitos para que, por exemplo, sua oferta de serviço continue em locais de extremo calor ou frio, apresentando capacidades aprimoradas de derretimento de neve e gelo, bem como a resistência a um número maior de ciclos térmicos”, diz trecho da documentação.

Segundo a empresa disse à PC Magazine, a expectativa é a de que a aplicação seja prontamente aprovada uma vez que, no seu entendimento, o novo design apenas amplia a capacidade de uma oferta que a SpaceX já oferece há tempos. Tecnicamente, não é um “novo” produto.

“Aprovar essa documentação servirá ao interesse público ao autorizar uma nova classe de componentes de solo do sistema de satélites da SpaceX, aprimorando a cobertura das capacidades de banda larga disponíveis por todos os Estados Unidos — particularmente, as regiões com ambientes mais desafiadores, onde esse reforço é mais apropriado”, diz trecho do pedido.

Isso tudo porque, segundo fóruns dedicados aos produtos da empresa, as antenas comuns da Starlink passam por um problema conhecido como “desligamento térmico”: no instante em que a temperatura atinge 50º C, elas passam a apresentar interrupções de serviço. O novo design visa eliminar esse problema — ainda que a aplicação da licença não detalhe qual o limite térmico dos novos modelos.

Vale lembrar que, em nenhuma parte do pedido, a SpaceX ressalta se a nova oferta vai contemplar usuários particulares ou se será apenas para clientes empresariais. Mais além, a empresa também não esclarece se a oferta virá em contemplação de serviços já contratados ou se haverá alguma cobrança adicional.

Não é possível afirmar a previsão de disponibilidade dos novos modelos pois, como você já pôde notar, sua oferta depende de aprovação da FCC.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!