A Disney planeja o lançamento da plataforma de streaming Disney+ em 42 países e 11 territórios esse ano, em busca de ganhar terreno na batalha entre os serviços de streaming.

A expansão é significativa e deve ajudar a Disney a passar pelo momento de crescimento lento do número de inscritos. O serviço chegará nesses novos lugares entre junho e agosto.

publicidade

Aqui está a lista dos 42 países e 11 territórios, de acordo com o The Hollywood Reporter:

Países: Albânia, Argélia, Andorra, Bahrein, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, República Tcheca, Egito, Estônia, Grécia, Hungria, Iraque, Israel, Jordânia, Kosovo, Kuwait, Letônia, Líbano, Líbia, Liechtenstein, Lituânia, Malta, Montenegro, Marrocos, Macedônia do Norte, Omã, Palestina, Polônia, Catar, Romênia, San Marino, Arábia Saudita, Sérvia, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Tunísia, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Cidade do Vaticano e Iêmen.

Territórios: Ilhas Faroé, Polinésia Francesa, Terras Austrais e Antárticas Francesas, Coletividade de Ultramar de São Pedro e Miquelão, Ilhas Åland, São Martinho, Svalbard e Jan Mayen, Território do Oceano Índico Britânico, Gibraltar, Ilhas Pitcairn e Santa Helena.

Leia mais:

O crescimento do serviço diminuiu, após o começo forte, em que o Disney+ ultrapassou 100 milhões de inscritos menos de 1 ano e meio após o lançamento, em novembro de 2019. Só que a Disney anunciou que o serviço tem 118,1 milhões de inscritos pagos em outubro, um crescimento de apenas 2,1 milhões de inscritos em relação ao trimestre anterior. O número de inscritos do Disney+ segue atrás da concorrente Neflix, que conta com 222 milhões.

A Disney vem investindo pesado em conteúdos para atrair novos inscritos, como a recém-anunciada série que adaptará a obra de Rick Riordan, “Percy Jackson and The Olympians“, e a animação da Pixar “Red: Crescer é uma Fera“, que pulará a estreia no cinema e chegará direto ao Disney+.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!