Pelo segundo dia consecutivo, o Brasil bateu o recorde de novos casos de Covid-19 em 24 horas. Com o avanço da variante ômicron pelo país, o país teve 298.408 novos casos da doença. Ao mesmo tempo, voltamos a registrar mais de mil mortes pela doença depois de quase seis meses.

Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil teve 1.041 mortes registradas pela Covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, o total de mortes pela doença subiu para 630.001 desde o início da pandemia, em março de 2020.

publicidade

O número elevado de óbitos fez com que o Brasil tivesse a maior média móvel de mortes pela Covid-19 desde o dia 26 de agosto. Nos últimos sete dias, a média móvel de óbitos é 702, enquanto a média móvel de novos casos é de 189.526, a mais alta desde o início da pandemia.

Avanço da variante ômicron

Embora a variante ômicron seja menos mortal do que outras cepas, como a gama e a delta, sua alta transmissibilidade está trazendo consequências. Após o salto de infecções, o mundo registrou o maior número de mortes pela doença em 24 horas em quase 9 meses, com 14,3 mil óbitos nesta terça-feira (1º).

A última vez que um número tão alto foi registrado pela Covid-19 no mundo foi no dia 7 de maio de 2021, quando a Índia e o Brasil batiam recordes por conta da variante delta. As informações são do projeto “Our World in Data”, da Universidade de Oxford.

Leia mais:

Contudo, apesar do número de novos casos ser mais que o triplo do registrado no auge da pandemia, 3,13 milhões por dia, contra 827 mil na época da variante delta. O número de mortes segue mais baixo, com 14,3 mil contra 18 mil em janeiro de 2021.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!