Pesquisadores apontam que a Covid-19 durante a gestação pode causar a destruição da placenta e levar a morte de fetos. De acordo com o estudo, os casos incomuns podem ser evitados com a vacinação contra o SARS-CoV-2.  

A pesquisa analisou o tecido placentário e de autópsia de 64 natimortos e quatro recém-nascidos que vieram a óbito logo após o nascimento, todos frutos de mulheres não vacinadas que foram contaminadas pela Covid-19 durante a gestação.  

publicidade

Leia também!

O principal autor da pesquisa, David Shwartz, relatou que anteriormente pensava-se que a Covid-19 afetava os fetos, assim como outros vírus fazem no momento da infecção. No entanto, o SARS-CoV-2 age diretamente na placenta, a destruindo amplamente.  

“Muitos desses casos tiveram mais de 90% da placenta destruída – muito assustador”, disse Schwartz. “Nunca vimos esse nível de destruição de uma doença infecciosa antes. Isso tornou a placenta imprópria para cumprir suas funções”, completa ainda.

Danos da Covid-19 na placenta

De acordo com o estudo, o vírus atingiu a placenta por meio da corrente sanguínea, causando uma forma incomum de inflamação que bloqueia o fluxo sanguíneo e o oxigênio. A ação do vírus leva a morte do tecido da placenta e asfixia, sendo essa a maior causa de morte dos fetos analisados.  

gravidez e café
Covid-19 pode destruir placenta e levar à morte de bebês. Imagem: Olena Yakobchuk (Shutterstock)

Normalmente, o tecido da placenta é um tom avermelhado, saudável e esponjoso, mas nas amostras analisadas estavam rígidos e com descolorações escuras de tecido morto.  “Não é o feto que está sendo atacado e destruído pelo vírus. É a placenta”, finaliza Schwartz.

Um relatório dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) apontou em novembro que 1 em cada 80 partos de mulheres grávidas e infectadas com Covid-19 nos Estados Unidos foi de natimorto, a perda do feto normalmente acontece após 20 semanas de gestação. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!