A Disney divulgou seu balanço trimestral e demonstrou que tanto o Disney+, sua plataforma de streaming, quanto seus parques temáticos nos Estados Unidos, alavancaram a receita da Walt Disney no quarto trimestre de 2021, somando US$ 21 bilhões (aproximadamente R$ 113,67 bilhões), 34% a mais quando comparado ao ano de 2020.

De acordo com informações da Folha de São Paulo, o resultado superou a estimativa do mercado, que apostava em algo em torno de US$ 20,91 bilhões (cerca de R$ 108,93 bilhões), segundo dados da Refinitiv.

publicidade

Leia mais!

As assinaturas do Disney+, que apesar de seguir em crescimento sofreu uma desaceleração no final do ano passado, alcançou 129,9 milhões, pouco mais que as estimativas de 129,2 milhões da Factset. Para o presidente da companhia multinacional, Bob Chapek, muito mais está por vir, já que o executivo espera algo em torno de 230 milhões a 260 milhões de assinaturas até 2024. Somente no último trimestre, a plataforma ganhou 11,8 milhões e assinantes no Disney+.

disney+
Impulsionada por sua plataforma streaming, Disney tem lucro trimestral de bilhões. Divulgação/Disney

O streamer da Disney ainda não é o braço mais lucrativo da empresa, contudo, manteve a receita fluindo em meio a pandemia da Covid-19 com 37% de crescimento apenas nesta época. Com a situação pandêmica, tanto parques temáticos, como cruzeiros da companhia foram paralisados.

Para a alegria da empresa, o resultado é apenas o retorno de seu investimento de bilhões na plataforma, que possui títulos famosos e muito queridos pelo público, como os filmes da Marvel e séries derivadas de Star Wars. Estratégia voltada totalmente ao consumidor e que focou em desbancar outras plataformas em ascensão, como a Netflix.

Na Bolsa de Valores a Disney também se saiu melhor que o esperado. Suas ações lucraram US$ 1,06 (R$ 5,52) por ação no trimestre, superando os US$ 0,63 (R$ 3,28) cogitados por Wall Street.

Com a volta dos parques, somado às experiências e produtos Disney, o conglomerado faturou US$ 7,23 bilhões (R$ 37,66 bilhões) no último trimestre – o dobro dentro de um ano. Já o lucro operacional ficou em US$ 2,45 bilhões (R$ 12,76 bilhões), contra US$ 119 milhões (R$ 620 milhões) de prejuízo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!