Ciência e Espaço

Homem é acusado de roubar garra de dinossauro no valor de US$25 mil

Por Flavia Correia, editado por Rafael Rigues
16/02/22 18h44, atualizada em 17/02/22 10h53

Imagem: gorosan - Shutterstock

Um homem está sendo acusado de ter furtado uma garra de dinossauro no valor de US$25 mil de uma exposição em Tucson, no Arizona, EUA, e tentar revender a peça.

Christopher Thomas, de 39 anos, teria furtado a garra de um stand no Gem and Mineral Show da cidade em 30 de janeiro, e depois tentou revendê-la, sem êxito, a um vendedor de joias em 8 de fevereiro “por um preço muito mais baixo”, de acordo com a polícia.

Uma das garras de dinossauro que estavam desaparecidas foi encontrada. A outra continua perdida. Imagem: Departamento de Polícia de Tucson

De acordo com a NBC News, o receptador do objeto, o vendedor Adam Aaronson, reconheceu o artefato e entrou em contato com Eric Miller, o dono do fóssil, que havia relatado o furto de duas garras no mês anterior.

Leia mais:

Operação resgate da garra de dinossauro

Juntos, eles montaram uma operação de resgate da peça. O suspeito foi solicitado a levar a garra para um “comprador”, que, na verdade era Miller, o dono do fóssil, para verificar. “Quando eu vi ele entrar na sala onde eu estava escondido como o potencial comprador, fiquei absolutamente emocionado”, disse Miller à KVOA, afiliada da NBC no Arizona.

Aaronson então confrontou Thomas, dizendo que chamariam a polícia. “Eu disse ao cara: ‘Desculpe, mas temos um problema, essa garra é propriedade roubada. Vamos ter que chamar a polícia’.”

Já a postos no local, policiais detiveram Thomas. Ele foi acusado de tráfico de propriedade roubada.

Segundo a polícia de Tucson, o caso “destaca a importância de vendedores/vizinhos se comunicarem e trabalharem juntos”. O advogado de Thomas não se manifestou. A segunda garra que Miller diz ter desaparecido ainda não foi localizada.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe sua opinião
Tags