Veículos e Tecnologia

Porsche diz que não há tecnologia para fazer um 911 elétrico

27/02/22 14h04

Crédito: Porsche/Divulgação

Com o sucesso do Porsche Taycan, sedã elétrico da montadora alemã, muito tem se especulado sobre o lançamento de versões eletrificadas de outros modelos da marca. Um dos cotados para ganhar uma versão movida a bateria é o clássico 911. Porém, esse modelo não deve sair dos sonhos tão cedo.

De acordo com o vice-presidente da Porsche para as linhas 911 e 718, Frank-Steffen Walliser, ainda há uma forte demanda para carros esportivos com motor a combustão. Apesar da estratégia ousada da empresa para a eletrificação, os clientes de carros a gasolina também devem ser atendidos pela montadora.

Compacto demais para bateria

Segundo Walliser, quando se trata de clássicos, como o Porsche 911, a empresa tem desafios adicionais no momento de transformar o modelo em um carro elétrico. Por se tratar de um carro de construção leve e dimensões compactas, o 911 não é um bom candidato à eletrificação.

“O peso é inimigo, o espaço é inimigo, tudo ao seu redor é o inimigo”, disse Walliser à revista australiana Drive. “Se pudermos resolver essa equação, talvez seja possível um dia. Mas não por enquanto”, completou o executivo.

Porsche quer opções

Porsche não quer apostar todas as suas fichas na eletrificação. Crédito editorial: dimcars / Shutterstock.com

Embora um 911 elétrico não esteja nos planos da Porsche por enquanto, outros modelos icônicos da marca devem ser eletrificados já nos próximos anos. Entre eles, estão o superesportivo Cayman e o conversível Boxter, porém, não é só de baterias de lítio que vive o futuro da Porsche.

Leia mais:

Os combustíveis sintéticos moram no coração da empresa e já foram testados em alguns modelos, como o Porsche Cayman 718 GT4 RS. O esportivo já foi flagrado rodando em circuitos gelados com um combustível sintético no tanque, que recebeu o nome de eFuel.

Diferente de algumas montadoras, como a Aston Martin, a Porsche não tem a intenção de se tornar totalmente elétrica em 10 ou 15 anos. “A eletrificação é uma opção, mas haverá soluções diferentes para diferentes partes do mundo”, disse Walliser.

Via: Carbuzz

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Tags