Uma pesquisa realizada pela Universidade de Sydney, na Austrália, apontou que o uso de medicamentos contra a dor e febre pode afetar a resposta imunológica contra o SARS-CoV-2, vírus responsável pela Covid-19, podendo aumentar ou diminuir o risco de infecção.  

O estudo mostrou que remédios como paracetamol, ibuprofeno e aspirina podem enfraquecer a resposta imune gerada pela vacinação. Enquanto a morfina suprimiu células importante do sistema imunológico, aumentando o risco de infecção pela Covid-19.  

publicidade

Leia também!

Além disso, ainda foi possível detectar que o anti-inflamatório indometacina é capaz de reduzir a replicação viral do SARS-CoV-2.  

“Nossa análise mostra que alguns dos medicamentos comuns para dor e febre podem funcionar com o sistema imunológico para combater infecções, enquanto outros trabalham contra ele e aumentam o risco de contrair ou responder mal a doenças infecciosas”, explica a principal autora da pesquisa, Christina Abdel-Shaheed.  

Os pesquisadores apontam que não esperavam encontrar esses resultados, mas dizem que foi importante entender como estes fármacos agem no corpo humano, pois eles existem há muito tempo e pouco se sabe como eles impactam o sistema imunológico durante doenças infecciosas.  

Remédios
Covid-19: remédios para dor e febre podem alterar resposta imune das vacinas. Imagem: juliano703/Shutterstock

“Com a necessidade urgente de novos tratamentos para a Covid-19 e o declínio da eficácia de alguns agentes antimicrobianos devido à resistência, agora mais do que nunca precisamos de remédios que possam manter ou aumentar a eficácia dos tratamentos com medicamentos anti-infecciosos”, afirma um dos coautores do estudo.  

Os pesquisadores informaram que ainda é necessário realizar mais testes clínicos para comprovar a relação dos remédios com a resposta imune das vacinas contra a Covid-19. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!