A Ucrânia já gastou cerca de US$ 15 milhões (pouco mais de R$ 75 milhões) das doações que recebeu em criptomoedas para reforçar o seu estoque de equipamentos militares. É o que informou Alex Bornyakov, vice-ministro de Transformação Digital do país.

Em comunicado, o ministério confirmou que encontrou fornecedores na Europa e nos EUA para tudo o que a Ucrânia precisa no momento, desde coletes, alimentos, ataduras e dispositivos de visão noturna.

publicidade

Segundo Bornyakov, 40% dos fornecedores estão dispostos a aceitar pagamentos em criptomoedas. O restante serão pagos com ativos digitais convertidos em euros ou dólares.

Criptomoedas Ucrânia e Rússia
A Ucrânia também recebeu doações em Tether, Polkadot, Solana, além de vários NFTs. Imagem: Yalcin Sonat/Shutterstock

Leia mais:

Maior parte das doações em criptomoedas são de pessoas comuns

Embora muitas empresas e startups que operam no ramo das criptomoedas tenham doado grandes quantias, o vice-ministro revela que a maioria das doações em Bitcoin e Ethereum, as duas principais moedas digitais do mercado, foram realizadas por pessoas comuns.

O ministério também recebeu doações em Tether, Polkadot e Solana, além de vários NFTs, incluindo um item valioso da coleção CryptoPunk, uma das mais populares no mundo dos tokens não fungíveis. Segundo o Bloomberg, o governo ucraniano espera receber outros US$ 50 milhões em criptoativos nos próximos dias.

Para arrecadar fundos adicionais ao país, o governo da Ucrânia também está trabalhando em parceria com empresas para lançar uma coleção própria de NFTs. “Ninguém estava pronto para fazer NFTs militares, eles ainda estão tentando descobrir como fazer isso”, comentou o vice-ministro.

Bornyakov finalizou reforçando que o seu ministério trabalha para manter a infraestrutura digital do país funcionando em meio aos ataques da Rússia. O que garante que o trabalho do governo ucraniano continue sem interrupções. Reunir e aplicar as doações de criptomoedas “também faz parte desse esforço”, finalizou.

Via: Bloomberg

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!