Funcionários da Mercedes-Benz no Brasil entrarão em férias daqui a algumas semanas, por causa da falta de chips semicondutores. Entre os dias 18 de abril (uma segunda-feira) e 3 de maio (uma terça), 5 mil trabalhadores da fábrica da montadora em São Bernardo do Campo-SP e 600 outros na fábrica de Juiz de Fora-MG deverão paralisar seus trabalhos.

A Mercedes disse estar ajustando sua produção de caminhões, cabines de caminhões, chassis de ônibus e outras autopeças. Tudo em virtude da crise global de fornecimento de chips semicondutores.

publicidade

Esta situação ocorre um mês após a empresa ter colocado cerca de 1.200 trabalhadores em férias coletivas remuneradas. O motivo de tal pausa recente foi a escassez da cadeia de suprimentos, segundo o sindicato dos metalúrgicos da região de São Bernardo do Campo.

Posicionamento da empresa

Em nota, a assessoria da Mercedes-Benz confirma as informações e se posiciona. Segue na íntegra:

“Em razão da crise global de abastecimento de semicondutores, a Mercedes-Benz está ajustando sua produção de caminhões, chassis de ônibus e agregados (câmbios, motores e eixos) na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) e de cabinas de caminhões em Juiz de Fora (MG).


Para tanto, está concedendo férias coletivas para parte dos colaboradores produtivos no período entre 18 de abril e 03 de maio (15 dias), sendo cerca de 5 mil profissionais produtivos de SBC e cerca de 600 de JDF.


A Empresa reforça seu forte compromisso em atender aos clientes e tem adotado diversas alternativas junto à cadeia brasileira de suprimentos e ao grupo Daimler Truck mundialmente para enfrentar os desafios diários de abastecimento de peças, situação que afeta toda a indústria global”.

Leia também:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!