Veículos e Tecnologia

Nissan atrasa as entregas do elétrico Ariya por conta da crise dos chips

Por Ronnie Mancuzo, editado por Acsa Gomes
06/04/22 17h54, atualizada em 08/04/22 15h18
O vídeo está sendo carregado - aguarde...

A japonesa Nissan está adiando as entregas do SUV elétrico Ariya por conta de problemas de fornecimento e da crise dos chips semicondutores. Agora, as primeiras remessas do veículo estão programadas para chegar aos clientes em 12 de maio, no Japão.

Os planos originais da Nissan eram de colocar o Ariya no mercado até meados do ano passado. Porém, problemas de escassez de chips semicondutores e relacionados à pandemia da Covid-19 acabaram exigindo alterações da empresa, que chegou a anunciar que o SUV estaria nas mãos dos clientes em março de 2022.

Sistema e-4orce da Nissan

Diante deste novo atraso, o carro deve estar disponível na Europa por volta de junho e em setembro para o mercado dos EUA, sem haver uma previsão para o Brasil. Dentre os recursos que os motoristas terão em mãos assim que o SUV chegar, um dos destaques é o sistema e-4orce.

Essa tecnologia de tração promete tornar a transferência de peso quase imperceptível. O Nissan Ariya tem em dimensões 4,60 metros de comprimento, 1,85 m de largura, 1,66 m de altura e uma distância entre eixos de 2,78 m – além de um porta-malas bem interessante, de 467 litros.

A Nissan vai vender o SUV com duas opções de bateria: 63 kWh (para um alcance WLTP de 403 km) ou 87 kWh (até 520 km) com carga completa. O Ariya com e-4orce tem um alcance WLTP mais curto: 493 km. Sua plataforma, aliás, também será a base do substituto do Leaf a partir de 2025.

Leia também:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Tags