A Xiaomi, pelas mãos da brasileira DL, resolveu que era hora de trazer para o país quatro novos smartphones de sua divisão intermediária chamada Redmi: Redmi Note 11, Redmi Note 11S, Redmi Note 11 Pro e sua variante com conexão 5G. O quarteto oferece tela com chegando em 120Hz, câmeras com até 108 megapixels e carregador com capacidade de fornecer 67 watts de energia.

A linha Redmi Note 11 é bastante confusa e inflada, com mais de dez celulares diferentes e que mudam pouco entre si. No Brasil a empresa chinesa escolheu quatro deles para mostrar seu recente esforço de retomar a presença, perdida após o lançamento do Redmi 2 Pro, seis anos e meio atrás.

publicidade

Leia também

Redmi Note 11 (Imagem: divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 11 (Imagem: divulgação/Xiaomi)

Começando pela dupla sem sufixo Pro, os Redmi Note 11 e 11S fazem parte do pacote de lançamentos sem conexão 5G. Os dois aparelhos são muito parecidos, na verdade idênticos na tela e na parte externa. A dupla oferece display AMOLED de 6,43 polegadas e atualização em 90Hz, com resolução Full HD+ e brilho máximo de 1 mil nits.

Redmi Note 11 tem aquele macro de 2 MP

Na traseira um conjunto quádruplo faz fotos de forma semelhante, mas a primeira diferença entre os dois Redmi Note 11 aparece na resolução da câmera principal: enquanto no modelo base ela é de 50 megapixels, no 11S o número mais que dobra e alcança 108 megapixels. No restante os dados são os mesmos, já que a ultrawide faz imagens de 8 megapixels, com macro de 2 megapixels e o último componente faz apenas o trabalho de medir a distância para registros com o fundo desfocado.

As selfies também entram na pequena lista de mudanças, pois o Redmi Note 11 tem sensor de 13 megapixels e o Note 11S faz o mesmo trabalho com 16 megapixels. Por dentro as mudanças ficam mais intensas, com processador Snapdragon 680 no primeiro aparelho e Helio G96 no segundo.

Redmi Note 11S (Imagem: divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 11S (Imagem: divulgação/Xiaomi)

No Brasil o Redmi Note 11 vem com 4 GB de RAM e 128 GB de memória interna. O Redmi Note 11S tem o mesmo espaço para arquivos, mas a parte volátil sobe para 6 GB. Os dois modelos trabalham com o Android 11 (já defasado) e utilizam bateria de 5.000 mAh, com carregador de 33 watts na embalagem.

Redmi Note 11 Pro e Pro 5G têm tela de 120Hz

Os dois modelos com sufixo Pro são ainda mais parecidos, quando comparados aos outros Redmi Note 11. A tela dessa dupla é de 6,67 polegadas, com brilho máximo de 1.200 nits, agora com painel Super AMOLED e atualização de 120Hz, mantendo a resolução Full HD+ e adotando 16 megapixels na câmera frontal.

Redmi Note 11 Pro 5G (Imagem: divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 11 Pro 5G (Imagem: divulgação/Xiaomi)

Na traseira a configuração de câmeras é idêntica ao Redmi Note 11S, enquanto por dentro o Note 11 Pro oferece MediaTek Helio G96 e o Note 11 Pro 5G entrega um Snapdragon 695 5G. A dupla trabalha com 128 GB e 6 GB de RAM.

O Android dos dois smartphones com sufixo Pro também já chega defasado de fábrica, com Android 11 e a bateria segue a mesma com 5.000 mAh, mas o carregador incluso na embalagem entrega 67 watts.

Redmi Note 11 Pro (Imagem: divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 11 Pro (Imagem: divulgação/Xiaomi)

Quando e quanto?

Todos os lançamentos desta semana chegam ao mercado brasileiro a partir desta quarta-feira (6) e os preços partem de:

  • Redmi Note 11: R$ 2,6 mil (com promoção até sexta-feira, custando R$ 1,6 mil)
  • Redmi Note 11S: R$ 3 mil
  • Redmi Note 11 Pro: R$ 3,4 mil
  • Redmi Note 11 Pro 5G: R$ 4 mil

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!