A Apple pretende remover aplicativos que não receberam atualizações em um período significativo de tempo dentro da App Store, sua loja de apps. Segundo informações do The Verge, desenvolvedores divulgaram um e-mail da big tech com o título de “Aviso de melhoria de aplicativos” na qual ela oferece aos profissionais apenas 30 dias para aplicar um update aos programas. 

“Você pode manter este aplicativo disponível para novos usuários descobrirem e baixarem na App Store enviando uma atualização para revisão em 30 dias. Se nenhuma atualização for enviada em 30 dias, o aplicativo será removido da venda”, escreveu a Apple.

publicidade

Apesar da remoção, usuários que tiverem os apps baixados em seu celular não sofrerão a exclusão. No entanto, diversos desenvolvedores estão se manifestando no Twitter demonstrando preocupação com a ação. Entre eles está o Kosta Eleftheriou, desenvolvedor do teclado FlickType Apple Watch para deficientes visuais, que sem atualização há dois anos pode sumir das opções de apps de acessibilidade. 

“Estamos implementando um processo contínuo de avaliação de aplicativos, removendo aplicativos que não funcionam mais como pretendido, não seguem as diretrizes de revisão atuais ou estão desatualizados”, explicou a empresa em sua página oficial de melhorias da Apple. A companhia não respondeu aos pedidos de comentário do tabloide. 

publicidade

Leia mais! 

Essa não é a primeira vez que a empresa menciona a regra. Em 2016, um aviso semelhante foi recebido por desenvolvedores, o que não deixa claro se o comunicado atual ainda é a regra antiga, ou uma nova norma mais ampla. A Apple também não esclarece o que considera desatualizado e nem os critérios e limites para atualização dos programas. 

publicidade

Críticos da política alegam que os aplicativos móveis devem permanecer disponíveis independentemente do tempo sem adições ou novidades, assim como os videogames antigos permanecem jogáveis em consoles. A decisão da empresa também é vista como desrespeitosa e dura com desenvolvedores de jogos independentes. 

No início deste mês, a Google Play Store também anunciou que começaria a limitar a visibilidade de aplicativos que “não visam um nível de API dentro de dois anos da última versão principal do Android”. No caso dos profissionais da loja de app do Android, eles terão até 1º de novembro de 2022 para atualizar seus aplicativos, mas possuem a opção de solicitar uma extensão de seis meses caso não possam cumprir o prazo.

publicidade

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!