Ciência e Espaço

Boeing e NASA divulgam data de novo voo de teste da nave Starliner

28/04/22 16h30

Imagem: NASA/Cory Huston/Divulgação

Projetada pela Boeing por encomenda para a NASA, a espaçonave Starliner está pronta para um lançamento de teste, denominado OFT-2 (sigla em inglês para voo orbital de teste 2), que, segundo a agência espacial norte-americana, deve ocorrer no dia 19 de maio.

A espaçonave Starliner da Boeing foi acasalada a um novo módulo de serviço antes de seu voo de teste planejado em 19 de maio de 2022. Imagem: Boeing

Como o próprio nome indica, essa será a segunda tentativa de alçar a espaçonave à órbita. A primeira não teve sucesso: em dezembro de 2019, o veículo espacial passou por vários problemas de software, ficando “encalhado” em uma altura de órbita baixa da Terra por aproximadamente dois dias antes de cair no oceano.

De acordo com um comunicado emitido pela NASA, a decolagem será a partir do Space Launch Complex-41, na Estação de Força Espacial em Cabo Canaveral, na Flórida, às 20h54, pelo horário de Brasília.

Esse teste será uma nova oportunidade para a Boeing simular uma missão à Estação Espacial Internacional (ISS). A Starliner vai partir no topo de um foguete Atlas V, da United Launch Alliance (ULA), permitindo à Boeing preparar a espaçonave para as operações de lançamento, acoplamento e retorno à Terra.

Leia mais:

Voo de teste orbital da Boeing Starliner foi adiado diversas vezes

Uma revisão da NASA em julho de 2020 sobre o frustrante primeiro voo de teste da Boeing identificou 80 correções necessárias para lidar com as falhas e problemas de software.

De acordo com o site SpaceFlightNow, abordar essas questões levou tempo, e o processo foi agravado por fatores como a pandemia de Covid-19 em curso, além de quedas generalizadas de energia no Texas durante os testes. 

Em 22 de julho de 2021, o sistema parecia estar quase pronto para ser lançado depois de ter sido submetido à revisão de prontidão de voo (FRR) para um lançamento previsto para 30 de julho. Essa data, no entanto, foi abortada devido a um acidente com o módulo Nauka da Rússia, que atracou na ISS e inclinou severamente o complexo orbital. 

Depois disso, as equipes encontraram um problema de válvula na plataforma de lançamento da Starliner, que exigiu uma investigação a fundo, adiando o lançamento para 3 de agosto. No entanto, até essa data as análises e correções não tinham sido concluídas, sendo necessário mais um adiamento.

Então, em 5 de agosto, as equipes da NASA e da Boeing resolveram conduzir o foguete Atlas V de volta ao Centro de Integração Vertical no Completo de Lançamento-41, para acessar a Starliner mais diretamente a fim de corrigir o problema da válvula.

Em face da busca contínua pela solução dos problemas das válvulas, juntamente com uma agenda de lançamentos lotada para a ISS, a missão foi suspensa até 2022, mas sem uma data programada, até que tudo fosse sanado.

No fim de 2021, os engenheiros puderam concluir que a principal causa da anomalia tem relação com as interações de umidade com o oxidante, criando uma corrosão que selou as válvulas.

Assim, a equipe Starliner resolveu o problema da válvula, trocando o módulo de serviço por um que seria usado num próximo voo, o chamado teste de voo da tripulação (CFT), que teria astronautas a bordo. Dessa forma, a data de lançamento atual de 19 de maio está alinhada com as estimativas anunciadas pela equipe no fim do ano passado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe sua opinião
Tags