O WhatsApp é de longe o aplicativo de mensagens mais usado no Brasil e na maior parte dos países do chamado terceiro mundo, como a Índia. Porém, o crescimento do Telegram está incomodando a Meta, que está promovendo uma série de mudanças no aplicativo. Uma dessas mudanças é o WhatsApp Comunidades, uma ferramenta que multiplica por dez o número de integrantes dos grupos.

A função das Comunidades é agregar até 10 grupos em um mesmo espaço compartilhado no WhatsApp, o que, na prática, permitirá o envio de uma mesma mensagem para 2.560 pessoas ao mesmo tempo. A ferramenta já está em testes e deve começar a funcionar ainda este ano. Porém, a novidade só deve chegar ao Brasil depois das eleições, em outubro.

publicidade
Whatsapp Comunidades
Intenção da empresa é agregar grupos menores, mas com interesses em comum, em um mesmo espaço. Crédito: WhatsApp/Divulgação

Temor por desinformação

O anúncio do novo recurso deixou muita gente de cabelo em pé, principalmente por preocupação com a disseminação de desinformação através da plataforma. Esse seria um passo atrás do WhatsApp em relação às políticas para reduzir a circulação de informações falsas no WhatsApp.

O WhatsApp ainda não informou oficialmente quantos grupos poderão ficar sob o mesmo guarda-chuva, se reduzindo apenas a dizer que os limites serão “razoáveis”. Porém, a expectativa é que o número seja realmente de 10 grupos em um mesmo espaço.

Leia mais:

De acordo com a Meta, o objetivo das Comunidades é dar mais poder aos administradores dos grupos, que poderão controlar melhor os avisos que poderão ser dados, além de ter uma melhor gestão sobre quais usuários poderão ser adicionados em quais grupos.

Além disso, o WhatsApp Comunidades busca atender pequenos grupos com o mesmo interesse, como grupos de escolas, igrejas, condomínios e empresas. Por exemplo, uma escola poderia colocar os grupos de todas as salas sob uma mesma administração, o mesmo pode acontecer com os blocos de um condomínio ou os setores de uma empresa, por exemplo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!