Ciência e Espaço

Telescópio James Webb entra em estágio final de comissionamento

Por Flavia Correia, editado por Acsa Gomes
06/05/22 16h49, atualizada em 10/05/22 15h16
O vídeo está sendo carregado - aguarde...

Desenvolvido para fornecer aos astrônomos uma visão sem precedentes do universo, o Telescópio Espacial James Webb (JWST), lançado no Natal de 2021, está a um passo de começar a operar efetivamente.

De acordo com um comunicado emitido pela NASA na quinta-feira (5), os engenheiros responsáveis pelo observatório estão se preparando para fazer os ajustes finais nos instrumentos que o compõem.

Leia mais:

“Vamos medir o rendimento dos instrumentos – quanto da luz que entra no telescópio chega aos detectores e é registrada”, disse Scott Friedman, cientista-chefe de comissionamento do Webb no Instituto de Telescópios de Ciência Espacial da agência em Baltimore, no estado norte-americano de Maryland.

Segundo Friedman, a equipe ainda quer testar o rendimento em vários comprimentos de onda de luz para avaliar o desempenho do telescópio na coleta de luz infravermelha.

Ele afirmou que o comissionamento está quase no fim. “Uma vez que os instrumentos sejam avaliados adequadamente, estaremos prontos para iniciar os grandes programas científicos que os astrônomos e o público estão aguardando ansiosamente”.

Algumas imagens de teste foram feitas e divulgadas pela equipe ao longo dos últimos meses, e um alvo notável está entrando em foco em breve: a Grande Nuvem de Magalhães. Friedman disse que examinar nosso vizinho galáctico será útil para calibrar qualquer distorção e aprimorar a nitidez das imagens.

Em pouco mais de dois meses, o Telescópio Espacial James Webb poderá iniciar suas observações científicas, segundo a NASA. Imagem: edobric – Shutterstock

Cada instrumento do Webb está funcionando bem com a óptica testada até agora, mas filtros adicionais e uma ferramenta chamada “grade de difração” (que espalha luz em cores constituintes) serão avaliados nesta etapa conclusiva.

A equipe também certificará a aquisição de alvos do observatório para garantir que ele possa apontar com precisão até um centésimo de arco, o que será útil para observações de exoplanetas.

Uma última atividade de check-out será observar alvos móveis como planetas, satélites, anéis, asteroides e cometas. “Observar isso requer que o observatório mude sua direção de ponta em relação às estrelas guias de fundo durante a observação”, disse Friedman. “Vamos testar essa capacidade observando asteroides de diferentes velocidades aparentes usando cada instrumento.”

Novas atualizações sobre os últimos preparativos do telescópio espacial serão anunciadas pela NASA na segunda-feira (9), ao meio-dia (pelo horário de Brasília), em uma conferência de imprensa que terá transmissão online.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags