A média diária de vendas de NFTs caiu para menos de 19 mil esta semana. Segundo um levantamento da página de dados NonFungible, o resultado corresponde a uma queda de 92% se comparada ao pico de 225 mil vendas ao dia registrado em setembro do ano passado. 

O número de carteiras ativas no mercado de tokens digitais também acompanhou a mesma tendência, despencando 88% na semana passada — de 119 mil em novembro de 2021 para 14 mil. Os resultados acenderam um alerta sobre o que o futuro reserva para os tokens não fungíveis.

publicidade
Vendas de NFTs despencam mais de 90%
Pesquisas pelo termo NFT também caíram 80%, segundo os dados do Google Trends. Imagem: mundissima/Shutterstock

Para alguns especialistas, um dos fatores que ajuda a explicar essa queda relevante é o aumento das taxas de juros, o que prejudicou investimentos em diversos ativos mais arriscados, caso dos próprios NFTs e também das criptomoedas.

NFT: entenda o que é e aprenda como criar, comprar e vender 

Segundo o Wall Street Journal, para piorar a situação, o Federal Reserve, o banco central americano, está programado para aumentar as taxas de juros nos EUA nos próximos dias, com novo reajuste previsto para junho.

Desvalorização

Muitos que injetaram dinheiro nos NFTs também estão descobrindo outro lado da moeda. Seus investimentos valem significativamente menos hoje do que quando os compraram. 

Um exemplo prático é do primeiro tuíte postado no Twitter, vendido em março de 2021 como token não fungível por US$ 2,9 milhões para Sina Estavi, executivo-chefe de uma empresa de blockchain.

No início de 2022, Estavi decidiu leiloar a peça. No entanto, o executivo foi obrigado a desistir da ideia após não receber nenhum lance acima de US$ 14 mil.

Leia mais:

Falta de interesse

O nível de interesse nos NFTs também pode ser avaliado pelo número de buscas pelo termo no Google. Após atingir o seu pico em janeiro, a queda foi de 80% desde então, segundo os dados da plataforma Google Trends.

O desequilíbrio entre oferta e demanda, segundo analistas, também está prejudicando o mercado de tokens. De acordo com dados da empresa de análise Chainalysis, atualmente existem cinco NFTs disponíveis por comprador.

Até o final de abril, foram vendidos 9,2 milhões de NFTs, que foram comprados por 1,8 milhão de pessoas, revelou a pesquisa.

Segmento de NFTs explodiu no ano passado

Os NFTs viraram febre em 2021 quando músicos, artistas, celebridades e empresas decidiram apostar alto na ideia. O artista Beeple, por exemplo, chegou a vender um NFT por nada menos que US$ 69 milhões. Outras marcas, como Adidas e Nike, também cunharam e venderam os seus próprios tokens digitais. 

Por fim, para Zach Friedman, cofundador e diretor de operações da corretora de criptomoedas Secure Digital Markets, o que ainda faz os NFTs se destacarem são vantagens ou utilidades associadas ao ativo digital. 

O cineasta, ator e roteirista de quadrinhos norte-americano Kevin Smith, por exemplo, planeja vender NFTs vinculados ao seu próximo filme (“Killroy Was Here”). Apenas quem tiver os tokens terá acesso ao longa. 

Fonte: Wall Street Journal

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!