O Facebook anunciou que vai desativar o recurso que rastreia a localização em tempo real no dia 31 de maio. Com a descontinuação da ferramenta, quatro funções serão encerradas: alertas meteorológicos, histórico de localização, localização em segundo plano e “Amigos Próximos”.  

A plataforma já está avisando seus usuários sobre as mudanças e, no dia 1 de agosto, deve limpar todos os dados já coletados por meio destes quatro serviços. De acordo com a Meta, empresa dona do Facebook, a desativação do rastreio se dá pelo baixo uso da ferramenta.  

publicidade

Leia também!

Os usuários que não quiserem perder seus dados de localização podem acessar as configurações do seu perfil para baixá-los. Os dados também estarão disponíveis para download até o dia 1° de agosto.  

“As pessoas ainda podem usar os Serviços de Localização para gerenciar como suas informações de localização são coletadas e usadas”, afirmou a companhia em comunicado enviado ao portal The Verge.  

Apesar de desativar o rastreio, o Facebook continuará coletando a localização dos usuários “para outras experiências”, como anúncios e check-ins de localização de acordo com a sua política de dados

meta facebook
Facebook desativa rastreio de localização para quatro funções. Imagem: Gil C – shutterstock

Tarde demais! Ex-diretor do WhatsApp se arrepende da venda do app para o Facebook

Neeraj Arora, ex-diretor de negócios do WhatsApp, publicou em sua conta no Twitter uma thread afirmando que se arrepende de ter ajudado a vender o aplicativo para a Meta, que na época ainda se chamava Facebook. O executivo ainda afirmou não ser o único a se arrepender da transação.

Arora contou que a empresa de Mark Zuckerberg fez a primeira proposta de compra do WhatsApp entre 2012 e 2013, mas o acordo não seguiu em frente. Em 2014, a gigante da tecnologia voltou a tentar comprar o mensageiro com uma série de condições que faziam o acordo parecer uma parceria.  

Segundo Arora, o Facebook parecia aceitar todas as exigências e, verdadeiramente, acreditar no propósito dos criadores e diretores do WhatsApp. “Claro que não foi isso que aconteceu”, lamenta o ex-diretor.  

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!