Começou no último final de semana a primeira série de corridas de patinetes elétricos no mundo, o campeonato eSkootr (eSC). Trata-se exatamente disso: a combinação de um veículo urbano de micromobilidade que vem se popularizando cada vez mais nas ruas com o universo dos esportes.

Em um percurso de 12 curvas e 470 metros na cidade de Londres, 30 pilotos divididos em 10 equipes competiram em baterias, culminando em uma última corrida com 6 finalistas. Todos os modelos de e-scooters eram S1-X especialmente projetadas, capazes de atingir velocidades acima dos 100 km/h.

publicidade

Leia também:

Outras especificações dos patinetes elétricos da eSkootr são o peso de cerca de 40 kg e os dois motores de 6 kW cada em tração nas duas rodas. Na parte dos pneus, a produção é baseada a partir de óleo vegetal, para uma aderência que permite inclinação de até cerca de 60 graus nas curvas.

Homens e mulheres correndo juntos em seus patinetes

Atletas profissionais completaram um rigoroso programa de avaliação do eSC Rider Program, com direito a testes e treinamento, e foram selecionados para o campeonato com base no mérito esportivo. Nas equipes, pilotos masculinos e femininos vindos de esportes que vão do snowboard e patinação de velocidade ao hóquei, ciclismo e motovelocidade.

Parte do circuito com os patinetes elétricos correndo
Imagem: Divulgação/sKootr/Twitter

O vencedor da primeira corrida da eSkootr foi o suíço Matis Neyroud, seguido pelo britânico Dan Brooks e pelo terceiro colocado Anish Shetty, da Índia. Há um campeonato individual e um campeonato por equipes (não há brasileiros entre os pilotos ainda). Detalhe: todos competem sem divisão entre homens e mulheres. Dê uma olhada no vídeo oficial da competição compartilhado no YouTube:

As próximas corridas serão na Suíça, Itália, França, Espanha e Estados Unidos, nesta ordem. Pistas na Ásia e na África devem ser adicionadas na próxima temporada. Um acordo de transmissão global foi assinado para que as corridas sejam exibidas em mais de 200 países na plataforma de streaming de esportes DAZN.

“Eu acho que vai pegar. Todo mundo que eu falei sobre isso e que viu sobre isso achou muito interessante e vai ser divertido”, disse o britânico medalhista mundial de BMX, Tre Whyte. “Estamos criando um novo esporte, estamos criando um esporte acessível”, afirmou entusiasmado o empresário libanês e ex-piloto de carros Khalil Beschir, co-fundador do campeonato eSkootr.

“Usamos as corridas para ser um laboratório, de segurança, de infraestrutura, de tecnologia. Este é o objetivo do eSC – desenvolver isso, como o automobilismo e a Fórmula 1 fizeram com a indústria automobilística”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Via Reuters e BBC