Na última terça-feira (17), o número de casos de hepatite aguda infantil – ainda de origem desconhecida – cresceu para 429, sendo 81 casos a mais que há uma semana, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Segundo o órgão, seis pacientes morreram e 26 tiveram de ser submetidos a um transplante de fígado.

Os casos aconteceram em 22 países e a grande parte foi na Europa. Ademais, apenas 12 – entre os quais EUA, Espanha, Israel e Reino Unido – houve mais de cinco casos. A OMS alertou que outros 40 casos estão aguardando confirmação.

publicidade

A entidade revelou que três em cada quatro crianças afetadas têm menos de 5 anos, além de que 15% dos pacientes precisaram de atendimento em Unidades de Terapia Intensiva.

Leia também!

publicidade

Relatados pelo Reino Unido para a OMS, os primeiros dez casos da hepatite aguda misteriosa foram registrados em crianças com menos de 10 anos anteriormente saudáveis. A suspeita é que os casos possam estar ligados a um adenovírus.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!