Ciência e Espaço

Ministro das Comunicações nega privilégios para Elon Musk em acordo com o governo

20/05/22 23h19, atualizada em 20/05/22 23h43

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, discursa durante abertura da Semana das Comunicações no Palácio do Planalto.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, declarou que, apesar do acordo selado com Elon Musk para monitoramento da Amazônia, o bilionário não terá acesso a informações privilegiadas ou sigilosas sobre a floresta.

O acordo com Musk prevê o fornecimento de tecnologia para monitoramento e preservação da Amazônia, com o objetivo de localizar pontos de queimadas e desmatamento. A parceria também oferecerá conexão de internet via satélite da Starlink para 19 mil escolas rurais em localidades isoladas.

SpaceX poderá usar base de Alcântara

Base da Força Aérea Brasileira em Alcântara, no Maranhão, poderá ser usada pela SpaceX. Crédito: FAB/Divulgação

O governo brasileiro também colocou à disposição da empresa de Elon Musk, a SpaceX, a base de Alcântara, localizada no Maranhão, para o lançamento de foguetes. A base brasileira é considerada uma das melhores do mundo para este fim, por conta de sua posição geográfica privilegiada.

“A base de lançamento de Alcântara está disponível, como conversado entre ele e o comandante da Força Aérea”, disse Bolsonaro em entrevista após a reunião com o CEO da Tesla e da SpaceX.

Nada concreto, por enquanto

Apesar da série de acordos que foram firmados entre Elon Musk e o governo brasileiro, nenhum contrato foi assinado e também não houve a abertura de nenhuma licitação. Segundo Bolsonaro, porém, tudo já está bastante encaminhado.

“É o primeiro contato, é o início de um namoro que tenho certeza que vai acabar em casamento brevemente”, disse o chefe do executivo.

Leia mais:

“Por parte do governo, toda a boa vontade, inclusive com desburocratização, desregulamentações e oferecimento disso para ele. Interessa, e muito, para nós essa parceria”, completou Bolsonaro.

De acordo com Fábio Faria, ainda não se falou sobre investimentos, seja da parte da SpaceX, seja do governo federal. Segundo o ministro, daqui para a frente, quem tocará as negociações serão técnicos da administração brasileira e da empresa de Musk.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Tags