A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) declarou em nota divulgada na última terça-feira (24) que o isolamento social não faz parte das medidas de enfrentamento à varíola dos macacos no Brasil. De acordo com a agência, as medidas recomendadas contra a Covid-19 seriam suficientes para frear o avanço da doença por aqui.

Até o momento, não foi registrado nenhum caso da varíola dos macacos no Brasil, porém, de acordo com a Anvisa, assim que se justificarem, serão propostas medidas sanitárias em aditamento às regras existentes e vigentes no Brasil.

publicidade

Anvisa em conexão com outras agências no mundo

Decisão da Anvisa está conectada com o que outras agências têm feito ao redor do mundo. Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Anvisa ressaltou que suas ações estão em conformidade com o que está sendo feito por outras agências reguladoras ao redor do mundo. Além de descartar o isolamento, a agência seguirá monitorando a evolução da varíola dos macacos no Brasil em constante contato com o Ministério da Saúde.

“Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a varíola dos macaco pode ser transmitida aos seres humanos através do contato próximo com uma pessoa ou animal infectado, ou com material contaminado com o vírus”, informa a Anvisa.

Leia também!

De acordo com a agência, a transmissão do vírus se dá pelo contato com uma pessoa infectada, pelo contato próximo com as lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama. “A prevenção e a cautela para evitar a transmissão da infecção por vias respiratórias e de contato são indicadas, assim como o cuidado no manuseio de roupas de cama, toalhas e lençóis utilizados por uma pessoa infectada”, disse a agência.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!