No começo da semana que vem a Apple abre as portas virtuais (e físicas, para alguns) da WWDC. O evento é o principal da empresa da maçã para os desenvolvedores que escolheram a plataforma da marca americana para criar seus apps, jogos e soluções, mas também é palco para lançamentos e neste ano eles devem ser: iOS 16, novo macOS, iPadOS e quem sabe o chip M2 em um Mac Mini menor.

Sim, mesmo com o foco bem definido no software e com novidades bacanas para qualquer produto atual criado pela Apple, existe a grande possibilidade da empresa da maçã utilizar a conferência, ao menos o primeiro dia, para mostrar novidades sobre o chip ARM M2, já que o M1 está no mercado desde novembro de 2020.

publicidade

Leia também

iOS 16 e iPadOS 16

iPhone 13 Pro Max (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)
iPhone 13 Pro Max (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)

Começando com as apostas praticamente certeiras de todo ano, de toda WWDC, temos novas versões para os sistemas operacionais móveis da marca, com os prováveis iOS 16 e iPadOS 16. Mark Gurman, conhecido por prever o mercado lá na Bloomberg, chegou a comentar recentemente que o iPad finalmente terá uma interface focada em multitarefa, de forma semelhante ao que se espera de um computador completo.

publicidade

Até o momento, o sistema operacional do iPad sempre manteve aquela cara de iPhone de grandes proporções. Alterações foram feitas para aproveitar a tela grande e exibir até três apps ao mesmo tempo, mas isso não faz tanto sentido em tablets da marca com mais de 12 polegadas – tamanho de tela basicamente de um notebook.

Eu realmente espero que a Apple faça isso, que altere ao menos o iPadOS 16 para os iPads com processador M1. Eles contam com o mesmo chip presente até no MacBook Air ou Pro, mas com sérias limitações de software para funcionarem como um macOS. A Samsung resolveu este problema com o modo Dex para os Galaxy Tab, caminho que poderia ser trilhado pela Apple.

publicidade

Gurman também acredita em mudanças no iOS 16, mas de forma menos drástica. Existem rumores apontando para um novo visual para os apps da própria Apple, como a App Store, Relógio, Tempo e até o Mapas. Eu realmente espero novidades para os widgets da tela inicial, que chegaram só recentemente no iPhone e iPad.

O novo iOS também deve ser o primeiro a aceitar o modo always-on display, onde pequenas informações ficam visíveis na tela, em modo de baixo consumo de energia e de forma muito semelhante ao Apple Watch – e uma penca de Android faz tempo, anos.

publicidade

Como sempre, um novo iOS significa que um iPhone antigo deixará de ser atualizado e é esperado o fim dos updates para o iPhone 6S, lançado em 2015 e que até hoje recebe atualizações de sistema. Ele deve ficar para sempre com o iOS 15.5.

watchOS deve continuar pequeno na WWDC

Não é de hoje que a Apple apresenta poucas novidades para o watchOS, sistema operacional presente nos Apple Watch. Ele deve continuar recebendo apenas novos exercícios, algum mostrador de horas inédito, mas rumores vêm apontando a possibilidade do relógio ganhar algum modo para preservar mais sua bateria, quem sabe aumentando a autonomia.

No macOS é esperado um novo nome em homenagem para algum parque ou local da Califórnia, nos Estados Unidos. Também existem rumores (poucos) sobre mais recursos do sistema operacional dos Macs, ficando ainda mais semelhante com detalhes da interface do iOS e iPadOS.

Novos Macs e Apple M2

Mac Studio deve inspirar o Mac Mini da WWDC (Imagem: divulgação/Apple)
Mac Studio deve inspirar o Mac Mini da WWDC (Imagem: divulgação/Apple)

A Apple já usou a WWDC no passado para lançar novos Macs, como em 2017 quando a empresa mostrou ao mundo a versão preta do iMac Pro, junto do HomePod. Eu acredito que neste ano a marca da maçã mostrará um novo Mac Mini e que ele será menor.

O atual Mac Mini é basicamente a mesma carcaça da geração anterior, mudando apenas os componentes internos para inserir o poderoso chip Apple M1. Como a própria Apple mostrou como consegue diminuir a placa mãe do iMac para o mesmo processador, eu (e Gurman também) acredito em um Mac Mini com tamanho e peso menores.

Além do visual renovado, o novo Mac Mini pode ser um dos lançamentos da Apple com o chip M2, junto de um MacBook Air. Ainda não existem muitos rumores sobre este novo processador ARM, mas eu acredito que ele trará melhorias no desempenho e menor consumo de energia – como costuma acontecer em lançamentos de novos chips.

Alguns analistas ainda preveem a possibilidade de mais uma variante do M1, quem sabe dessa vez focado no Mac Pro e aumentando ainda mais o poder de fogo do já fortíssimo chip M1 Ultra presente no Mac Studio.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!