O Ministério da Justiça e Segurança Pública está cobrando explicações da Toyota sobre possível baixa qualidade nas peças e possível “camuflagem” do escapamento dos carros da linha Corolla Cross 2023. Com iniciativa da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), uma notificação foi enviada à empresa no início desta semana.

Conforme traz nota oficial do ministério, o ministro Anderson Torres afirma que, se ficar comprovado que a montadora agiu de má-fé, ela poderá sofrer sanções administrativas. “Estamos atentos para as práticas que violem a transparência na relação entre as empresas e os consumidores”.

publicidade

Leia também:

Ministério se apoia em reclamações na internet

Como motivação para a notificação, há dúvidas sobre qualidade, performance e estética dos itens dos modelos Corolla Cross no Brasil em comparação com aqueles de mesma marca e modelo comercializados em países da Europa e América do Norte. Segundo o ministério, é necessário saber se os consumidores brasileiros estão sendo prejudicados de alguma forma com essa possível situação, inclusive com relação ao preço final dos veículos em território nacional.

O ministério cita ainda reclamações na internet como embasamento para suas dúvidas, dizendo que “há relatos” apontando que o modelo 2023 do Corolla Cross tem saído das concessionárias com o escapamento pintado em tinta preta fosca. Isso apenas na parte que ficaria visível e com uso de tinta de baixa qualidade (que desgasta fácil com o tempo), somente para “não prejudicar a harmonia visual” do veículo.

Sobre essa pintura “camuflagem”, também está sendo questionado à empresa se os clientes estão sendo devidamente informados sobre ser uma pintura parcial e sobre a qualidade da medida adotada pela montadora. A Toyota tem até dez dias para responder à Senacon.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!