Games e Consoles

Activision Blizzard: Acionistas reelegem Bobby Kotick

23/06/22 11h06, atualizada em 30/06/22 10h38

"Bobby Kotick in NYC photographed by Jordan Matter" by bobbykotick is licensed under CC BY-SA 2.0.

A maioria dos acionistas da Activision Blizzard votaram para reeleger o conselho da companhia, e isto inclui o CEO Bobby Kotick.

A reeleição foi para os dez diretores da Activision Blizzard no conselho, o que inclui Bobby Kotick. Além disso, a maioria dos votantes disse sim a um pacote de compensação para os executivos, e 95% foram contrários à nomeação de um representante dos funcionários no conselho.

A votação aconteceu durante a assembleia anual dos acionistas, nesta terça-feira, em que acionistas da Activision Blizzard votaram em diferentes assuntos relacionados à gigante dos games.

A reeleição de Bobby Kotick e dos outros membros do conselho é bastante controversa, dadas as diversas denúncias de negligência em relação a alegações de abuso e assédios dentro da companhia. E a decisão para a reeleição foi tomada por uma maioria esmagadora de 91% dos acionistas, com o mandato do atual conselho sendo estendido até a assembleia anual de 2023.

Por outro lado, 88% votaram a favor do pacote de compensação da companhia, que inclui salário base e incentivos a curto e médio prazo para funcionários do nível C da Activision Blizzard.

Além disso, 67% votaram a favor de um relatório que detalha como a Activision Blizzard vem respondendo às alegações de assédio na empresa. Em resposta a isto, a companhia disse que irá “considerará cuidadosamente a proposta para aprimorar nossas divulgações futuras”.

Revisão interna

Antes da assembleia, a Activision Blizzard publicou resultados de uma revisão interna em relação às denúncias de que a empresa estaria ignorando alegações de assédio em local de trabalho.

De acordo com a própria empresa, chegou-se à conclusão de que não há evidência de que isto seja verdade. “Ao contrário de muitas das alegações, o conselho e seus consultores externos determinaram que não há evidências que sugiram que os executivos seniores da Activision Blizzard tenham intencionalmente ignorado ou tentado minimizar os casos de assédio de gênero que ocorreram e foram relatados”, disse o relatório.

No entanto, o relatório não teceu comentários sobre as informações sobre Bobby Kotick divulgadas pelo Wall Street Journal, de que o CEO da Activision Blizzard teria rejeitado uma determinação do departamento de RH da companhia, de que um chefe da Treyarch fosse demitido por uma alegação de assédio sexual.

Além disso, o relatório não comentou sobre a informação de que o próprio Bobby Kotick teria ameaçado uma assistente de morte, o que a companhia categorizou como uma “mensagem de voz obviamente hiperbólica e inapropriada” e que o CEO da Activision Blizzard já teria se desculpado.

Leia também

Outro caso não comentado pelo relatório que também diz respeito a Kotick é o de uma comissária de bordo de um jato particular, que alegou que o CEO a demitiu por ela fazer reclamações relacionadas a assédio sexual.

O relatório da Activision Blizzard categorizou como “sem mérito” as críticas da mídia ao Conselho e executivos de alto escalão da empresa. Apesar de não negar que existissem “alguns casos comprovados de assédio de gênero”, o relatório afirma que não existem evidências de problemas sistêmicos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!


Amazon Prime também é feito para jogadores!

Todo mês, obtenha itens exclusivos, jogos grátis, uma assinatura gratuita na Twitch.tv e muito mais com sua assinatura Prime. Clique aqui para um teste gratuito de 30 dias.

Deixe sua opinião
Tags