A Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora dos Estados Unidos, negou a autorização para comercialização dos cigarros eletrônicos da Juul Labs Inc. A determinação pede que a empresa pare de vender e distribuir os seus produtos e retire do mercado aqueles que já foram distribuídos.  

Segundo o comissário da FDA, Robert Califf, a decisão foi tomada devido ao aumento no uso dos cigarros eletrônicos por adolescentes.

publicidade

Leia mais! 

“A ação de hoje é mais um progresso no compromisso da FDA em garantir que todos os produtos de cigarros eletrônicos e sistemas eletrônicos de entrega de nicotina atualmente sendo comercializados para os consumidores atendam aos nossos padrões de saúde pública”, disse o comissário.

“A agência dedicou recursos significativos para analisar produtos das empresas que representam a maior parte do mercado dos EUA”, disse Califf. “Reconhecemos que eles constituem uma parte significativa dos produtos disponíveis e muitos desempenharam um papel desproporcional no aumento do vaping entre os jovens”. 

A FDA ainda apontou que estudos da Juul tinham dados insuficientes e conflitantes, o que acabou gerando preocupação. Os dados estão sendo analisados há quase dois anos e foram enviados pela empresa para garantir a segurança dos seus produtos.

Crédito: DedMityay/Shutterstock

Inicialmente, órgãos reguladores acreditavam que os cigarros eletrônicos pudessem ajudar adultos a lutar contra o vício do cigarro tradicional, mas hoje os dispositivos geram outros tipos de preocupação. 

A vice-presidente assistente nacional de defesa da Associação Americana de Pulmões, Erika Sward, disse que a “decisão da FDA de remover todos os produtos Juul do mercado é muito bem-vinda e esperada”. A representante ainda afirmou que a “campanha da Juul para atingir e fisgar crianças para o [consumo de] tabaco” já dura há muito tempo.

Via: O Globo

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!