Segurança e Privacidade

No Dia dos Namorados, R$ 51 mi de prejuízo com fraudes em e-commerce foram evitados em SP

27/06/22 14h30
Imagem-conceito relativa à matéria sobre fraudes em e-commerce

Fizkes/Shutterstock

Um levantamento da empresa antifraude ClearSale constatou uma alta de 17,3% no valor de fraudes no e-commerce durante o Dia dos Namorados — somente no estado de São Paulo. Na análise, a companhia constatou que foram impedidos R$ 51 milhões em ações fraudulentas no varejo virtual contra R$ 43 milhões registrados no ano passado.

De acordo com Rodrigo Sanchez, diretor comercial da ClearSale, o aumento no valor das fraudes se deu em função de um recente vazamento de dados que expôs perfis de clientes com alto poder de consumo.

“A exposição desses clientes permitiu que os fraudadores tentassem a aquisição de produtos com maior valor”, disse o executivo, em entrevista ao Olhar Digital. “Outro ponto é um cenário macro, consequência do crescimento do e-commerce nos últimos anos. Ou seja, quanto mais brasileiros migram para o varejo digital, maior será a proporção de fraudadores no e-commerce. Os últimos anos alavancaram a entrada de novos consumidores nesse meio.”

Em número de tentativa de fraudes, houve uma queda, segundo a ClearSale. Em 2021, foram analisados 44 mil pedidos de compras. Já em 2022, o número passou para 36 mil pedidos de compras, o que representa queda de 18,8%. Foram verificados apenas pedidos pagos com cartão de crédito.

No estado de São Paulo, os segmentos que geraram maior número de fraudes evitadas neste ano foram: ar-condicionado (5,8%), celulares (4,2%), eletrodomésticos (3,7%), eletrônicos (2,9%) e ferramentas (2,9%). No ano anterior, a lista foi composta por bebidas (6,1%), celulares (5,9%), eletrodomésticos (5,3%), eletrônicos (5%) e automotivo (2,8%).

Leia mais:

Como evitar fraudes?

De acordo com Sanchez, a melhor forma de evitar fraudes no e-commerce é ativar verificação em duas etapas, ter um cartão digital para compras online e não compartilhar informações do cartão com terceiros, nem salvá-las em lojas virtuais.

“Se você é uma empresa e quer se proteger das fraudes, há algumas formas, como a utilização de sistemas de autenticação, empregar análises preditivas, solicitar senhas fortes aos usuários, monitorar de perto os indicadores de fraude, fazer análises para saber se há conteúdos indevidos relacionados à sua marca na internet e redes sociais e, claro, utilizar uma solução de proteção contra fraudes com tecnologia avançada”, diz o especialista.

Somente no ano passado, de acordo com a ClearSale, foram registrados mais de 6,1 milhões de tentativas de fraude no varejo virtual, o correspondente a algo em torno de R$ 5,8 bilhões.

Crédito da imagem principal: Fizkes/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe sua opinião
Tags