Veículos e Tecnologia

Em meio a sanções de guerra, Rússia vai fazer investimento bilionário em sua indústria nacional de aviação

29/06/22 19h57
Jatos em aeroporto Internacional de Sheremetyevo, Moscou/Rússia, durante uma forte nevasca

Em meio às sanções econômicas promovidas contra a Rússia por causa dos conflitos na Ucrânia, o governo russo deve fazer um investimento bilionário em sua indústria de aviação. Até o final da década, conforme traz a agência Reuters, os planos em valores estão em 770 bilhões de rublos, que seriam em conversão direta cerca de R$ 75 bilhões.

Esse montante será aplicado no aumento de participação local de aeronaves fabricadas no país, em um movimento para diminuição de dependência externa no segmento. Com as sanções impostas pelo Ocidente à Rússia, houve um cenário de “colapso” no setor de transporte aéreo russo.

Leia também:

Dentre os problemas enfrentados pela Rússia junto à sua indústria de aviação, houve fabricantes se recusando a fornecer peças de reposição e empresas de leasing tentando retomar seus jatos. Fora grande parte do mundo negando o acesso russo ao seu espaço aéreo.

Sem depender do que vem de fora

O movimento de agora procura um crescimento acima de 80% na participação de aeronaves russas no país até 2030, operadas por companhias locais. Atualmente, apenas a aeronave regional Sukhoi Superjet é produzida em massa dentro da Rússia, com um número significativo de seus componentes sendo importados.

Antes do início da atual guerra com a Ucrânia, a Rússia já vinha trabalhando em uma forma de não ser tão dependente de fornecimento externo. Um exemplo nesse sentido é a aeronave MC-21-300, de médio curso e com asas feitas de materiais desenvolvidos inteiramente no país (trabalhadas para serem mais leves que as de outras aeronaves de mesma categoria). Em fevereiro deste ano, o avião realizou com sucesso um importante teste em temperaturas extremamente frias (como é comum na Rússia).

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Imagem: Pavel Muravev/iStock

Deixe sua opinião
Tags