Nesta terça-feira (28), o Airbnb anunciou a proibição permanente de festas e eventos em acomodações listadas na plataforma. Essa medida foi instituída, primeiro temporariamente, em agosto de 2020, por causa da pandemia da Covid-19. Mas, o que realmente é proibido no Airbnb?

No site, o serviço destaca que “não permite atividades ilegais e outros comportamentos que possam prejudicar nossa comunidade”. Algumas são bem claras, afinal, são crimes na maioria dos países. As principais proibições listadas são drogas ilícitas, pornografia e exploração sexual.

publicidade

Leia mais:

Independente das leis locais, o Airbnb proíbe atividades sexuais com menores de 18 anos, classificando a conduta como exploração sexual infantil. E isso vale tanto para algo presencial como online. Também não é permitido “recrutar, esconder, transportar, transferir ou receber um indivíduo à força, por fraude ou coerção para fins de exploração laboral ou sexual”, o tráfico de pessoas.

Mesmo em locais em que o trabalho sexual é permitido, o Airbnb entende o serviço como proibido. A propriedade não deve ser usada para serviços sexuais pagos, incluindo massagens eróticas. Hospedes não devem solicitar, nem anfitriões promover, tais atividades. Ainda neste campo, é proibido usar a acomodação da plataforma para a criação de pornografia comercial, seja em fotos ou vídeos.

Mulher mexendo no aplicativo do Airbnb
O Airbnb disponibiliza um canal para que as pessoas que testemunharem ou se sintam ameaçadas por violações das condutas reportem os casos. Imagem: Daniel Krason/Shutterstock

O outro ponto se refere às drogas. Apesar de permitir o consumo de cannabis em locais em que a droga é legalizada, o hospede não pode violar nenhuma regra da casa. Ou seja, se o anfitrião não permitir, isso também está proibido. O consumo, cultivo e posse vale apenas para adultos.

“Ópio, opiáceos, opioides, caca e cocaína, estimulantes do tipo anfetamina, depressores do sistema nervoso central e alucinógenos não devem estar presentes ou ser usados em uma acomodação, experiência ou propriedade ao redor, a menos que seja prescrito por um médico para uma condição médica”, segue a lista de regras. Produzir, cultivar e distribuir também é vetado.

Assim, caso alguém se sinta em perigo ou ameaçado ou suspeite de alguma dessas atividades, a recomendação do Airbnb é entrar em contato com as autoridades locais. “Se testemunhar ou for vítima de algum comportamento que vá contra nossas políticas, entre em contato conosco“, pede a plataforma.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!