Como desafio, o youtuber e educador inglês Tom Scott propôs à empresa Sparkmate a construção de um veículo com um curioso design “invertido”, onde o piloto teria que dirigir para frente, mas estando de costas. Sua ideia foi inspirada em um antigo programa infantil britânico de televisão chamado Capitão Escarlate, produzido na década de 1960.

Nele, havia um veículo futurista de 10 rodas chamado Spectrum Pursuit Vehicle (SPV), usado em missões de busca e ataque pelos heróis. Dentre suas características, um comprimento de 7,6 metros e uma velocidade máxima de 400 km/h no solo (a máquina também podia se locomover na água).

publicidade

Can you DRIVE BACKWARDS? 🚖🚖As a kid, Tom Scott used to watch Captain Scarlet and the Mysterons where they featured a…

Publicado por Sparkmate em Terça-feira, 21 de junho de 2022

Mas o detalhe do SPV que mais chamava a atenção do pequeno Scott quando ele assistia ao programa era a forma como o veículo era dirigido. Havia uma enorme tela para o motorista se orientar e dirigir para frente, enquanto parecia que estava indo de ré.

Leia também:

O youtuber mostrou algumas cenas do Capitão Escarlate para o pessoal da Sparkmate, que achou a ideia divertida e criou um buggy baseado exatamente nessa forma curiosa de direção. A criação foi realizada nas instalações da empresa em Paris, e o resultado foi conferido de perto por Scott.

Basicamente, a estrutura do veículo foi desenvolvida com dois assentos virados para trás e um enorme monitor para reproduzir o que é capturado pela câmera instalada na frente. Para direção, aceleração e frenagem, um controle sem fio de Xbox foi instalado para o motorista. Confira no vídeo abaixo e veja como o youtuber ficou fascinado pelo resultado:

O vídeo já alcançou mais de 1 milhão de visualizações, com inúmeros comentários aprovando o feito. Muito por conta das cenas hilárias do rapaz dirigindo realmente o veículo para frente, como se estivesse de ré. Maxime de Simone, cofundador e CEO da Sparkmate, explica que os trabalhos no “SPV” se basearam em uma experiência de pilotar o buggy como se fosse no videogame.

Com direito a buzina e freio de mão físico para emergências, o veículo é pilotado e chega a alcançar uma velocidade bem interessante, com máxima de 40 km/h (bem menor que os 400 km/h do SPV original, claro). Ainda assim, há cintos de segurança para os integrantes, algo realmente necessário, tendo em vista a grande dificuldade encontrada por Scott para se orientar enquanto dirige.

Há cenas do veículo sendo dirigido à noite, para velocidades mais rápidas – sem muita interferência das imagens ao redor, que ficam mais claras para o motorista durante o dia. E também é usado um “joystick volante” conforme os testes vão sendo realizados, o que parece facilitar a direção do desafiador SPV.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!