Dar o primeiro passo para automatizar etapas operacionais é uma movimentação de extrema importância para a modernização de uma empresa. Ao pensarmos neste movimento, por meio da automação, a redução de custos e de prazos, bem como processos mais claros e estabelecidos são consequências percebidas no dia a dia das companhias. Além disso, a automação possibilita, também, uma redução na margem de erros, diminuindo esforços diversos. Para tanto, os dados se mostram fundamentais neste contexto. 

Levar práticas de inteligência analítica para as informações disponíveis é um diferencial que abre portas para uma nova realidade estratégica, com decisões assertivas e embasadas por referenciais confiáveis. O conceito de Data Driven, em tradução livre, significa orientar suas iniciativas com base em dados consolidados. No meio corporativo, o formato possibilita que diversas áreas e colaboradores tenham acesso a uma série de materiais relevantes, com a preparação necessária para convertê-los em insights proveitosos.  

publicidade

Por que ser Data Driven? 

Quando uma empresa decide seguir um caminho rumo à transformação digital dos processos, geralmente, tem como objetivo reformular o cotidiano operacional, bem como reduzir o nível de complexidade em procedimentos rotineiros. Fato é que, entre todas as razões que costumam acompanhar transições do tipo, a figura dos dados surge como um elemento constante – e que requer uma atenção especial por parte de lideranças preocupadas com a integridade e o desempenho de suas equipes. 

Por muito tempo, a intuição e a experiência adquirida ao longo dos anos eram as únicas referências utilizadas para que determinada decisão fosse tomada. Claro, não há como negar que ambas as características são valorosas, mas somente elas não asseguram o sucesso e a aderência da medida implementada, especialmente se considerarmos um mercado cujo dinamismo é refletido todos os dias, dentro de várias esferas.  

É preciso ter segurança para tomar as melhores decisões. E essa é uma premissa que justifica a necessidade de se transformar em uma empresa Data Driven. Por meio de dados reunidos em um ambiente seguro e automatizado, será possível coletá-los e analisá-los com a devida abrangência, deixando hábitos de achismo para trás.  

Um mindset inovador maximiza o potencial tecnológico 

A tecnologia padroniza operações e estimula um novo ritmo produtividade entre os departamentos, resultando em oportunidades promissoras para a companhia em questão. Dessa forma, é preciso que a inteligência analítica seja absorvida à nível cultural. 

Mesmo em meio à transformação digital, a participação humana ainda é fundamental. E com dados separados para a análise posterior, os profissionais terão confiança e estabilidade para corresponder às demandas que surgirem, seja no setor comercial, por exemplo, com a criação de políticas de relacionamento efetivas junto aos clientes, ou no espaço interno, pela identificação de melhores métodos de trabalho.  

Concluindo o artigo, a tomada de decisão é um momento de alta relevância para o sucesso contínuo de uma organização, e priorizar o uso adequado das informações disponíveis pode ser o fio condutor de uma cultura amadurecida digitalmente. De fato, ser Data Driven é um requisito básico para gestores que desejam aproveitar, ao máximo, o que há de mais transformador em termos tecnológicos.  

Franco Galati é Líder de Pré-Vendas do Grupo Toccato

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!