O Relatório de Aplicações de Diretrizes da Comunidade do TikTok, divulgado nesta quinta-feira (30), apontou que a rede social removeu mais de 20 milhões de contas no primeiro trimestre de 2022. Este número representa os perfis removidos por suspeita de pertencerem a menores de 13 anos, o que fere as políticas da plataforma.

A plataforma revelou também ter excluído cerca de outras 20 milhões de contas identificadas como falsas e outras 3,3 milhões por motivos diversos. O TikTok informou que atingiu um recorde histórico de 102 milhões de vídeos excluídos. 

publicidade

Leia também!

Só no Brasil foram excluídos mais de 4,7 milhões de vídeos, ficando atrás dos Estados Unidos (14 milhões), Paquistão (12,5 milhões), Filipinas (7,9 milhões) e Indonésia (6,9 milhões).  

O motivo mais frequente para remoção de conteúdo eram imagens que colocavam em risco a “segurança de menores”, seguido por “atividades ilegais e mercadorias não regulamentadas” e “nudez de adultos e atividades sexuais”.  

O TikTok também informou que está acompanhando criadores que usam ferramentas para falsificar seu próprio engajamento. Nos três primeiros trimestres desse ano chegaram a ser eliminados cerca de 623 milhões de seguidores falsos e 248 milhões de curtidas falsas. 

Menino fazendo um vídeo no TikTok
Imagem: Daniel Constante/Shutterstock

A rede social relatou que deletou aproximadamente 41 mil vídeos relacionados a invasão da Rússia na Ucrânia, sendo que 87% dos conteúdos foram considerados com informação falsa ou prejudicial.  

O TikTok também rotulou 49 contas ligadas ao governo de Vladimir Putin e derrubou mais de 204 contas e 6 redes que coordenavam conteúdos que tinham como intuito “influenciar a opinião pública e enganar os usuários acerca das suas identidades”. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!