Vadim Yuryev, da Max Tech, disse esta semana que conseguiu levar seu M2 MacBook Pro ao limite. Seu notebook da Apple atingiu 108ºC e níveis “severos de throttling”.

“Descobrimos uma limitação térmica SEVERA no novo M2 MacBook Pro da Apple, provando que ele precisa de um sistema de refrigeração MELHOR com duas ventoinhas em vez de uma”, Yuryev escreveu no Twitter. “Exportamos 8K Canon RAW e vimos as temperaturas atingirem 108°C, mais do que já vimos em um Mac, até mesmo em um Intel Mac.”

publicidade

Para Yuryev os problemas do MacBook Pro de 13 polegadas com chip M2 se devem ao notebook ter apenas uma ventoinha, que funciona a  7.200 RPM no máximo. Isso significa que “não havia nada que o MacBook Pro pudesse fazer para se resfriar além de estrangular o chip M2”. Esse throttling fez o desempenho do PC despencar em comparação com o M1 Pro e o MacBook Pro de 2021.

No teste, as velocidades de clock do M2 caíram em uma fração de segundo de 3200MHz para 1894MHz nos núcleos de desempenho, e de 2228MHz para 1444MHz, enquanto a GPU despencava de 1393MHz para 289MHz. Yuryev disse que as quedas vinham em ondas, com cada throttle baixando a temperatura de volta para 84ºC quase instantaneamente, antes do MacBook Pro aumentar a velocidade de clock e reiniciar o processo.

Leia mais:

Segundo Yuryev, o MacBook Pro com M1 não apresenta esses problemas por causa de seu sistema de refrigeração mais potente. Apesar de admitir que esse é “o teste de edição de vídeo do mundo real mais exigente que temos”, o especialista concluiu que o M2 MacBook Pro precisa de um melhor sistema de refrigeração para evitar esse tipo de throttling.

Via iMore

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!