A Ducati revelou não apenas sua primeira motocicleta elétrica, mas um veículo que será peça-chave na temporada de 2023 da Moto E. O protótipo V21L tem aquele visual clássico da montadora, mas é envolto em fibra de carbono e vem com um motor elétrico com uma bateria de 18 quilowatts-hora. Conforme detalhado em um anúncio no ano passado, a empresa será a fornecedora exclusiva de todas as 18 motos usadas nas corridas da MotoE World Cup entre 2023 e 2026.

O V21L pesa 225 quilos, com pouco menos da metade do peso da bateria. A moto pode ser carregado até 80% em apenas 45 minutos e tem autonomia suficiente para completar as sete voltas necessárias nas principais pistas de GP. O veículo chegou a atingir 275 km/h no circuito de Mugello, na Toscana.

publicidade

A e-moto é uma aposta e tanto da Ducati, considerando que nunca fez uma antes.  A empresa disse que usou sua extensa experiência em corridas para projetar o modelo e, ao mesmo tempo, levará as lições aprendidas de corrida para seus modelos de consumo.

Leia também:

“Neste momento, os desafios mais importantes neste campo continuam sendo os relacionados ao tamanho, peso, autonomia das baterias e disponibilidade das redes de carregamento”, disse o diretor de P&D da Ducati, Vincenzo De Silva, em comunicado. “Ajudar a experiência interna da empresa a crescer já é essencial hoje para estar pronto quando chegar a hora de colocar a primeira Ducati elétrica de rua em produção”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!