A LG está trabalhando em uma nova tecnologia chamada “metalentes”: lentes ultrafinas para câmeras de celular. Segundo o site coreano The Elec, a técnica de fabricação pode acabar com nichos de câmeras volumosos que ficam saltados para fora dos smartphones.

Metalentes são basicamente uma estrutura planar ultrafina com nanopartículas espalhadas sobre ela, com a capacidade de mudar de forma e focalizar a luz como lentes comuns. Com a tecnologia, todo o conjunto do sensor de câmera pode ser feito com até um mícron de espessura.

publicidade
Via The Elec

Segundo a LG, que está colaborando com instituições de pesquisa acadêmica, a microlente em produção é 1/10.000 da espessura de uma lente normal, e pode ser aplicada a qualquer aparelho que exija microcâmeras.

O CEO da LG Innotek afirma que a companhia está “implementando uma lente ultrafina, substituindo a lente refrativa por uma meta superfície plana. Para este fim, estamos desenvolvendo uma estrutura da unidade de metasuperfície de pré-forma (forma livre), com um design ideal do arranjo da estrutura da unidade”.

As lentes atuais de câmera de celular, especialmente com sensores de tamanho considerável, como os do novo Xiaomi 12s Ultra, tendem a se destacar nos celulares com um visual longe do ideal. Mesmo lentes líquidas com foco variável ainda são enormes em comparação com a promessa de microcâmera da LG.

Se a LG conseguir tirar sua metalente do papel, as câmeras de celular podem ficar alinhadas com a superfície traseira do aparelho, além de reduzir o peso do celular em si.

Leia mais:

E a Samsung também está trabalhando em tecnologia de metalentes. Isso significa que, em breve, celulares sem nichos de câmeras saltados podem chegar ao mercado com preços competitivos.

Via PhoneArena

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!