Novas observações do HiRISE (sigla em inglês para “Experiência em imagens de alta resolução”), instrumento a bordo da sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), da NASA, resultaram em uma imagem impressionante 3D de uma região de Marte chamada Cratera Gamboa, que é tomada por dunas de areia.

De acordo com a agência espacial norte-americana, o local tem pouco menos de um quilômetro de extensão e é coberto por cristas sinuosas e cúpulas individuais de areia, separadas por até dez metros de distância.

publicidade

As formações maiores e mais brilhantes que são mais ou menos paralelas são chamadas “Pontes Eólicas Transversais” (TAR) e são forradas por uma areia mais grossa. Na imagem colorida artificialmente (para que os cientistas estudem as propriedades dos materiais superficiais) é possível ver as TAR em um azul esverdeado mais pronunciado que as demais áreas.

Isso, segundo a NASA, pode ser porque os TAR estão se movendo ativamente sob a força do vento, limpando o pó mais escuro e tornando-os mais brilhantes. Todas essas diferentes características podem indicar de que forma o vento estava soprando quando eles se formaram. 

publicidade

Leia mais:

“Conseguir estudar esta variedade tão próxima permite-nos ver suas relações, comparar e contrastar características para examinar de que são feitas e como se formaram”, diz o comunicado da agência.

publicidade

No mês passado, o Olhar Digital divulgou imagens do campo de dunas Nili Patera, também captadas pela espaçonave, que está orbitando o Planeta Vermelho desde 2005 e é gerenciada pelo Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!