Quase dez anos depois da apresentação do seu primeiro veículo híbrido, a LaFerrari, a marca italiana está pronta para abraçar o futuro “eletrificado” em 2025, ano que vai entrar para a história com o lançamento da primeira Ferrari sem motor a combustão.

Benedetto Vigna, CEO da montadora, garantiu aos entusiastas que o EV, ainda sem nome definifo, continuará com o mesmo DNA característico dos carros da empresa. Em entrevista à CNBC, o executivo afirmou que os engenheiros já estudam uma maneira de compensar o peso extra das baterias e demais componentes.

publicidade

“Em termos de dirigibilidade, podemos gerenciar esse peso adicional. É verdade, temos alguns 100 quilos a mais do que um carro comum para o mesmo tipo de potência, mas o que realmente me tranquiliza é o fato de que temos uma compreensão profunda da dinâmica do veículo. Portanto, é um desafio, mas vemos isso como uma oportunidade de fazer algo único”, disse Benedetto.

LaFerrari
A LaFerrari foi o primeiro híbrido feito pela Ferrari, com mais potência e 40% menos consumo de combustível. Imagem: Jack Skeens/Shutterstock

Para ter controle total durante a fase de desenvolvimento, os motores elétricos serão projetados internamente e as baterias serão fabricadas em Maranello. 

Veja também:

O EV que será apresentado em 2025 deve ser apenas a “ponta do iceberg” nos planos da Ferrari. A montadora afirma que os carros a combustão representarão apenas 40% de todo o mercado em 2026, número que vai cair para 20% até 2030.

Vale ressaltar que a linha atual da empresa já oferece outros dois modelos híbridos, o 296 GTB e o SF90 Stradale. O Purosangue, o primeiro SUV da marca que chega ao mercado em setembro, também foi criado pensando em uma versão híbrida para cumprir com os regulamentos mais rígidos de emissões na Europa.

Via: Motor1

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!