Segundo uma pesquisa realizada pelo C6 Bank/Ipec, 8 em cada 10 brasileiros das classes ABC, com acesso à internet, sabem o que é criptomoeda. O estudo mostra que 30% da sociedade não possui uma opinião formada sobre essa classe de ativos.

Ainda, 24% dos entrevistados disseram que nunca investiram, mas estão pensando em escolher essa opção no futuro, e 19% afirmaram que nunca investiram e não confiam em moedas digitais. Essa análise também relata que 9% dos entrevistados já investiram em criptomoedas e podem reinvestir dependendo do cenário. Já 1% afirma que nunca mais investirá em ativos.

publicidade

Leia mais:

As criptomoedas não são muito populares entre as mulheres e os idosos. De acordo com o estudo, 20% das entrevistadas mulheres dizem não saber nada sobre as moedas digitais, enquanto entre os homens esse número cai para 14%.

A taxa de desconhecimento é de 27% entre a população acima de 60 anos. Em contraste, apenas 13% dos jovens de 18 a 24 anos disseram não ter ideia do que estavam falando. Essa porcentagem aumenta com as seguintes faixas etárias.

Essa análise mostra que os investidores em criptomoedas são mais jovens e com alta escolaridade. Embora um pouco maior no Sudeste, a pesquisa não encontrou diferença regional entre o público que já investiu e pode continuar investindo, dependendo do cenário. A taxa de investidores é um pouco maior dentro da capital e periferias.

Mineração de criptomoeda Bitcoin
Imagem: kitti Suwanekkasit/Shutterstock

O potencial de adesão a esse tipo de investimento é maior entre homens e pessoas de 25 a 44 anos, faixa etária que corresponde a mais da metade do público que nunca investiu, mas que pode vir a fazê-lo no futuro.

Vale ressaltar que essa análise foi feita a partir de respostas de 2 mil brasileiros das classes ABC com acesso à internet em todas as regiões do país. As respostas foram coletadas entre os dias 14 e 20 de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!