Um estranho objeto que tudo indica fazer parte de uma espaçonave da SpaceX caiu em terras rurais na Austrália, no fim de semana. O detrito foi encontrado na manhã de sábado (30), na propriedade do criador de ovelhas Mick Miners. 

O fazendeiro ligou para o vizinho, Jock Wallace, que procurou a autoridade de aviação civil da Austrália, sendo orientado a entrar em contato com a agência espacial norte-americana. “Eu sou um mero fazendeiro de Dalgety, o que vou dizer à NASA?”, disse Wallace em entrevista à emissora de TV ABC.

publicidade

Especialistas apontam que os destroços de carbono e alumínio pertencem a uma cápsula que teria caído na Terra em maio, a cerca de 25 mil km/h. Com quase três metros de altura, esse é, possivelmente, o maior pedaço de lixo espacial documentado na Austrália desde que um detrito da estação Skylab, da NASA, foi encontrado no país, em 1979.

“Nas fotografias dos destroços, você pode ver claramente a carbonização, o que seria de esperar da reentrada”, disse o astrofísico da Universidade Nacional Australiana Brad Tucker. “É muito raro ver, porque eles não costumam cair em terra, mas no oceano”.

Procurada pelo jornal  The Independent, a SpaceX não teceu qualquer comentário sobre o achado. 

Leia mais:

Uma recente avaliação dos riscos para a vida humana representados por foguetes fora de controle diz que há cerca de 10% de chance de que uma ou mais mortes sejam causadas nos próximos 10 anos, com maior probabilidade no hemisfério sul.  

Em março deste ano, um pedaço de um foguete Falcon 9, da SpaceX, caiu em terras brasileiras. Dois meses depois, as análises técnicas confirmaram que o detrito encontrado no Paraná pertence à empresa aeroespacial de Elon Musk.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!