Medicina e Saúde

Dia Internacional da Cerveja: quais os benefícios da bebida para a saúde?

05/08/22 12h51, atualizada em 05/08/22 15h06
pessoas brindando com copos de cerveja

Grupo de amigos brinda com copos de cerveja - Crédito: IStock

Nesta sexta-feira (05) é comemorado o famoso dia do “vamos tomar uma”, sim, é o Dia Internacional da Cerveja. A bebida é uma das queridinhas do brasileiro e, apesar de todo receio da turma fitness a respeito do produto a base de cevada, para quem não sabe, ela traz diversos benefícios à saúde. 

O primeiro deles é ao intestino. De acordo com um estudo publicado na revista Journal of Agricultural and Food Chemistry, o hábito de beber cerveja aumenta o número de bactérias boas no intestino, o que pode reduzir o risco de desenvolver doenças cardíacas e diabetes tipo 2. Mas atenção, falamos aqui de um consumo moderado.  

Dia Internacional da Cerveja: quais os benefícios da bebida para a saúde? Imagem: shutterstock

A pesquisa incluiu também cervejas não alcoólicas, e conseguiu os mesmos resultados. Levando em consideração que não há um nível seguro para o consumo de álcool, os cientistas recomendam a cerveja sem álcool. 

Outro benefício constatado está relacionado ao cérebro, e também ao coração. Segundo estudo do Di Castelnuovo e colaboradores, publicado em 2002, o consumo moderado de cerveja pode reduzir em 21% o risco de doença coronária e em 33% o risco do AVC, conforme divulgou o site Saúde em Dia (SD). 

Entre outras vantagens, também comprovadas pela ciência, estão: fortalecimento dos ossos (publicado na revista Journal of the Science of Food and Agriculture), mantém os rins saudáveis (publicado no Clinical Journal of the American Society of Nephrology), reduz os riscos de câncer (divulgado pelo Centro de Oncologia e Hematologia Multihemo) e aumenta a imunidade (publicado na revista científica Annals of Nutrition and Metabolism).  

Leia mais! 

Por outro lado, é claro que não são todas as pessoas que podem desfrutar tranquilamente de uma cervejinha. Para pessoas com alterações no colesterol ou na glicemia, a cerveja não é recomendada. A regra também vale para quem possui doenças hepáticas. 

A cerveja engorda? 

Segundo Adriana Stavro, nutricionista funcional e fitoterapeuta, ao SD, “as calorias de uma cerveja dependem de quanto de álcool é colocado, do tipo da cerveja e claro, quantidade de carboidratos”. Assim, vale destacar que quanto maior a taxa de álcool, mais calorias. 

Então, assim como alimentos ricos em carboidratos engordam, o excesso de cerveja – que tem carboidrato – também pode colaborar para o aumento de peso (infelizmente). 

Vale lembrar que todos os benefícios mencionados são válidos para pessoas que consomem cerveja de forma moderada. Sendo assim, sextou da melhor forma, com o Dia da Cerveja, mas apreciem com moderação! 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal! 

Deixe sua opinião
Tags