A Meta anunciou nesta quinta-feira (11) que está ampliando seu teste de criptografia de ponta para os bate-papos do Facebook Messenger.

A empresa, dona da mídia social, contou que a partir dessa semana, os usuários incluídos neste teste vão ter as conversas mais frequentes seguras automaticamente pela criptografia.

publicidade

Leia mais:

O anúncio veio logo depois do Facebook Messenger estar envolvido em um caso de acusação de aborto no Nebraska. Esse caso envolve uma adolescente de 17 anos que teve discussões com a mãe dentro do aplicativo e a polícia emitiu um mandado para a empresa disponibilizar o acesso a essas conversas.

publicidade

Como notado por alguns usuários da plataforma, que ficaram cientes sobre o acontecimento, se as mensagens privadas já fossem protegidas com a criptografia de ponta, a Meta não seria capaz de entregar esses detalhes para a justiça.

Com isso em mente, a empresa deu continuidade ao teste das ferramentas de criptografia de ponta, que tinha se iniciado em 2016, para as “conversas secretas”.

publicidade

No ano passado, a Meta estendeu a mesma proteção para as chamadas de vídeo e de voz. Em janeiro de 2022, introduziram a criptografia padrão para as conversas do Messenger, porém, ao contrário do WhatsApp, essa criptografia ainda não está habilitada por padrão para todas as conversas.

Ilustração mostra duas chaves em sentido inverso, simbolizando a segurança da criptografia
Imagem: faithie/Shutterstock

Meta aumenta US$ 10 bilhões em sua primeira oferta de títulos

Nesta terça-feira (9), foi divulgado que a dona do Facebook e de diversas outras redes sociais, a Meta Platforms, levantou US$ 10 bilhões em sua primeira oferta de títulos, ao mesmo tempo que procura financiar recompras de ações e investimentos para renovar seus negócios.

publicidade

Essa oferta pode promover a Meta, a única no meio de grandes empresas de tecnologia sem dívidas em seu histórico, a criar um balanço mais tradicional e financiar algumas iniciativas caras, como por exemplo, sua realidade virtual metaverse.

Para saber mais, acesse a reportagem do Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!