A Sony Music Entertainment está processando a Triller, aplicativo de música similar ao TikTok, pedindo milhões de dólares por falta de pagamento de taxas de licenciamento de músicas em vídeos compartilhados na plataforma, ou seja, violação de direitos autorais. As informações sobre o processo foram divulgadas pela Variety.

“Apesar de exaltar a importância e o valor da ‘tecnologia inovadora e propriedade intelectual’ e alegar esperar que seus esforços para conter a violação de direitos autorais ‘estabeleçam um precedente para nós e todos os criadores de conteúdo daqui para frente de que o roubo não será tolerado’. Triller mostra um descarado desprezo pelos direitos de propriedade intelectual da Sony Music, seus artistas e outros”, disse a Sony Music no processo.

publicidade

Leia mais:

Em março de 2022 a Triller parou de pagar as taxas referentes ao licenciamento de músicas da Sony. Após diversas tentativas de solicitar que a rede social fizesse o pagamento, a Sony Music rescindiu o contrato em 8 de agosto. 

publicidade

Mesmo após a rescisão do acordo entre as empresas o aplicativo continua a reproduzir conteúdos da produtora. 

A Triller não estaria pagando as taxas de licenciamento desde março de 2022. (Imagem: Koshiro K/ Shutterstock)

O valor do processo não foi especificado pela Sony, mas a empresa pede danos compensatórios e legais, além de uma ordem que force o aplicativo a parar de infringir os direitos autorais “uma declaração de que Triller violou intencionalmente o som protegido por direitos autorais da Sony Music gravações”, diz o comunicado.

publicidade

A Triller já esteve envolvida em outra briga judicial com gravadoras. No início de 2021 a Universal Music Group retirou suas músicas da rede social. A alegação também foi que a Triller não estava pagando os artistas pelo uso das músicas.

Imagem: Rafapress/Shutterstock.com

publicidade

Com informações da Variety

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!