Cientistas encontraram água em um meteorito que caiu em fevereiro deste ano em uma área residencial de Winchcombe, Inglaterra. Eles afirmam tratar-se da primeira vez que identificamos H2O de outro planeta em um meteorito e acreditam que essa descoberta nos fornecerá informações valiosas sobre o surgimento da água na Terra.

Segundo os pesquisadores, a rocha espacial é composta por 12% de água e é uma amostra consideravelmente pura, isso porque foi recolhida apenas 12 horas após a queda, o que impediu eventuais contaminações.

publicidade

Meteoritos trouxeram a água?

A origem da água na Terra é motivo de um debate antigo e acalorado. Asteroides como o Bennu – que viaja pelo Sistema Solar e apresenta sinais de já ter tido água no passado – ajudaram a esclarecer o mistério por trás do surgimento da H2O no nosso planeta. Contudo, não há consenso sobre a teoria de que os cometas e asteroides trouxeram para cá este líquido tão essencial para a gênese da vida.

Embora a amostra coletada em Winchcombe não nos traga uma resposta decisiva, ela nos ajuda a compreender os níveis de água carregados pelos meteoritos que colidiram com a nossa superfície no passado.

publicidade

Além de terem potencialmente originado a água em nosso planeta, os meteoritos também podem ter trazido os ingredientes essenciais para a formação do DNA.

Leia mais:

publicidade

É o que indica uma recente descoberta feita por cientistas japoneses de um meteorito que contém as cinco nucleobases (adenina, citosina, guanina, timina e uracila) que compõem as moléculas de DNA e RNA, que orientam a construção e operação de todos os seres vivos da Terra.

Embora a descoberta fundamente a hipótese de que a vida veio do espaço, ela não representa uma evidência conclusiva para essa teoria. Por isso, ainda não podemos rejeitar a outra teoria consagrada que alega que a vida surgiu de uma sopa prebiótica disponível no início do planeta.

publicidade

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!