A Meta pode ter demitido mais de 20 funcionários e contratados por supostamente terem roubado as contas de usuários do Facebook e Instagram. Parte desses colaboradores demitidos são da área de segurança da empresa.

Os profissionais de segurança demitidos faziam parte da equipe responsável pelo “Oops”, serviço do Facebook em que os funcionários da rede social podem ajudar seus usuários a recuperarem suas credenciais de login ou tiveram suas contas invadidas por hackers.

publicidade

Leia mais:

(Imagem: AlexandraPopova/Shutterstock)

O “Oops” é limitado para que os funcionários possam ajudar seus amigos e familiares, colegas de trabalho ou figuras públicas conhecidas. A estimativa da reportagem do Wall Street Journal mostra que foram gerados cerca de 50.270 relatórios apenas em 2020.

publicidade

De acordo com a Meta, os funcionários de segurança estariam aceitando subornos milionários para dar o acesso às contas de usuários aos hackers. Com isso, estaria sendo formado um mercado negro para os usuários que perderam o acesso as suas contas do Facebook ou Instagram.

Como relatado pela matéria do The Hacker News, em um dos casos um ex-funcionário de segurança da Meta teria ajudado uma pessoa não identificada a assumir o acesso – de forma ilegal – de contas do Instagram.

publicidade

Andy Stone, porta-voz da Meta, disse que comprar, vender contas, ou pagar por um serviço de recuperação de contas viola os termos de serviço da rede social. 

“Indivíduos que vendem serviços fraudulentos estão sempre visando plataformas online, incluindo a nossa, e adaptando suas táticas em resposta aos métodos de detecção que são comumente usados ​​na indústria”, disse Stone.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!