O Governo do Reino Unido está planejando criminalizar a divulgação de deepfakes pornográficos produzidos de forma não consensual. A medida deve ser adicionada ao Projeto de Lei de Segurança Online, responsável por mudar as legislações do país em relação a conteúdos nocivos na Internet.

O anúncio feito na manhã desta sexta-feira (25) pelo Ministério da Justiça, que propõe mudanças para proteger vítimas de deepfakes pornográficas e outros tipos de abusos feitos utilizando imagens de pessoas em situações íntimas sem seu consentimento, como a instalação de câmeras escondidas para tirar fotos ou fazer gravações de pessoas.

publicidade

Leia mais:

Deepfake
Deepfake. (Imagem: metamorworks/Shutterstock)

A emenda se baseia na campanha da parlamentar Dame Maria Miller e da Comissão de Direito para que sejam formuladas mudanças nas leis que punem abuso de imagens.

publicidade

“Saúdo essas medidas do governo que visam tornar as vítimas e sobreviventes mais seguros online, nas ruas e em suas próprias casas.”, disse Nicole Jacobs, comissária de Abuso Doméstico.

Isso inclui uma prática chamada “downblousing”, em que são tiradas fotos da blusa de uma mulher sem que ela saiba.

publicidade

A decisão do governo leva em consideração o alto índice de casos envolvendo ameaças de compartilhamento de imagens íntimas no Reino Unido e as preocupações globais com o uso de deepfakes para compartilhar imagens ou vídeos falsos sem o seu consentimento, o que geralmente envolve algum conteúdo pornográfico.

No comunicado, o Ministério da Justiça cita a estimativa que cerca de 1 em cada 14 adultos na Inglaterra e País de Gales já sofreram algum tipo de ameaça para compartilhar algum tipo de imagem íntima. Entre abril de 2015 e dezembro de 2021 foram registrados ao todo 28.000 relatos de divulgação de imagens sexuais sem o consentimento das vítimas. 

publicidade

“Por meio da Lei de Segurança Online, estou garantindo que as empresas de tecnologia tenham que interromper o conteúdo ilegal e proteger as crianças em suas plataformas, mas também atualizaremos a lei criminal para evitar crimes terríveis como o cyberflashing”, disse Michelle Donelan, Secretária de Estado para Digital, Cultura, Mídia e Esporte (DCMS).

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!