Nesta segunda-feira (5), às 13h43 (todos os horários mencionados têm como referência o fuso de Brasília), a cápsula Orion vai realizar uma manobra crucial na órbita da Lua para retornar à Terra, colocando fim à até agora bem-sucedida missão Artemis 1, da NASA.

Segundo a agência, que vai transmitir o evento em tempo real em uma live que começou às 11h, a espaçonave não tripulada fará uma queima de motor de 207 segundos – a mais longa da missão Artemis 1 – a apenas 128 quilômetros acima da superfície lunar.

publicidade
Quando a cápsula Orion atingiu sua distância máxima da Terra, a 432.210 km do nosso planeta, a espaçonave chegou mais longe do que qualquer outro veículo espacial construído para transportar humanos já esteve. Imagem: NASA

De acordo com o site Space.com, a manobra de “sobrevoo de retorno motorizado” vai aproveitar a força gravitacional do nosso satélite natural para colocar a Orion no caminho certo para chegar à Terra no domingo (11). Nesse dia, a cápsula entrará na atmosfera terrestre a cerca de 40 mil km/h, promovendo um crítico teste de estresse ao seu escudo térmico. 

Isso porque a estrutura vai experimentar temperaturas de aproximadamente 2,8 mil graus Celsius – metade do calor da superfície do Sol. Se tudo correr como previsto, a cápsula vai acionar seus paraquedas para mergulhar no Oceano Pacífico na costa da Califórnia, concluindo a festejada missão Artemis 1.

publicidade

Leia mais:

O próximo grande teste da espaçonave será o voo Artemis 2, que representará a primeira vez que a Orion voará com tripulantes a bordo. Na ocasião, será percorrido o mesmo trajeto do atual voo não tripulado.

publicidade

Mais tarde, com a missão Artemis 3, que está prevista para 2025 ou 2026, a cápsula finalmente pousará no polo sul da Lua, levando a primeira mulher e a primeira pessoa preta da história a pisar em solo lunar, mais de meio século depois da última vez que estivemos por lá, por meio das missões Apollo. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!