O fundador e ex-CEO da FTX, Sam Bankman-Fried foi preso em sua casa nas Bahamas nesta segunda-feira (12) após promotores estadunidenses apresentou acusações criminais, de acordo com declaração do governo das Bahamas.

“A prisão de S.B.F. seguiu-se após o recebimento de notificação formal do Estados Unidos que apresentou acusações criminais contra S.B.F. e é provável que haja pedido de extradição”, disse o governo das Bahamas em comunicado.

Leia mais:

Cronologia do caso

Bankman-Fried esteve sob investigação pelo Departamento de Justiça dos EUA apos a “implosão” da FTX, que entrou em falência. Promotores do Distrito Sulista de Nova York confirmou que Bankman-Fried foi preso e disse que uma acusação seria aberta na terça-feira (13). As acusações incluem conspiração de fraude eletrônica, fraude eletrônica, fraude de segurança, conspiração de fraude de segurança e lavagem de dinheiro, disse uma fonte próxima à situação ao The New York Times.

publicidade

Os procuradores vêm investigando se a FTX foi contra às leis ao transferir os fundos de seus clientes para a Alameda Research, um fundo de hedge de cripto que Bankman-Fried também fundou e era dono.

“No início dessa manhã [12] as autoridades bahamianas prenderam Samuel Bankman-Fried por requisição do governo dos EUA, baseado na acusação selada”, disse em um comunicado Damian Williams, advogado estadunidense do Distrito Sulista de Nova York.

Advogados envolvidos no casa estavam surpresos com a rapidez das notícias, que pipocara na noite anterior ao agendamento do depoimento de Bankman-Fried no Comitê dos EUA.

Com informações de The New York Times

Imagem destacada: Wikimedia Commons

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!